Do que são feitas as barreiras concretas e as linhas imaginárias que nos separam? Essa é a pergunta que aciona a narrativa do espetáculo “Muros”,  que faz uma minitemporada no Teatro Glaucio Gill, de quinta (3) a domingo (6), sempre às 18h.

Com direção de Marcos Camelo e texto do dramaturgo cearense Yuri Marrocos, a peça apresenta uma mulher e um homem que dividem um não lugar. Um posto num campo de trabalho. Nesse espaço são deflagradas questões que estão na pauta do dia, como o fato de não concordarem com uma sociedade onde os indivíduos são cada vez mais descartáveis. A obra reflete ainda sobre gênero, decolonialidade, território, direitos trabalhistas, mobilidade urbana, políticas públicas, e como determinados profissionais são desumanizados e equiparados a ferramentas.

“Muros” foi selecionado pelo edital Prêmio de Montagem Teatral, da Fundação Anita Mantuano de Artes do Estado do Rio de Janeiro (Funarj), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa (Secec), e traz no elenco Juliana França, Jorge Braga Jr e Laíssa Schiavo. A realização é do Grupo Código e da Golden Arte.

Por conta das questões sanitárias serão vendidos apenas 36 ingressos por sessão (cerca de um terço da capacidade total), que podem ser adquiridos através da plataforma Sympla.

O Teatro Glaucio Gill fica na Praça Cardeal Arcoverde, s/nº – Copacabana. Informações: (21) 2332-7970

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here