Home Teatro Adulto Cia de Teatro Íntimo estreia temporada virtual de estreia de “VIZINHOS”

Cia de Teatro Íntimo estreia temporada virtual de estreia de “VIZINHOS”

0
62
Cia de Teatro Íntimo
Foto: Thaisa Lotta

Dia 18 de junho estreia no canal do YouTube da Cia de Teatro Íntimo com ingressos retirados pelo Sympla, “VIZINHOS”, espetáculo que marca os 16 anos de pesquisa do grupo.

Escrito e dirigido por Renato Farias, que divide a cena com o ator João Manoel, a montagem inédita fica em cartaz durante um mês com acesso gratuito e aborda um encontro inusitado, cercado de mistérios e revelações, entre dois vizinhos. A peça / filme mistura linguagens para lembrar que, especialmente em tempos de pandemia, “na Terra, somos todos vizinhos”.

No período de isolamento pela pandemia de Covid-19, Matheus, um jovem negro recém-chegado dos EUA para visitar a família adotiva e descobrir informações sobre sua família biológica, torna-se vizinho de Renato, um técnico de natação branco de 50 anos. A relação dos dois, como de muitos vizinhos, tem momentos de tensão e irritação, mas também de amizade, cumplicidade e parceria. E, certamente, irá mudar a vida de ambos.

“A peça foi escrita e se passa em abril de 2020, nas semanas iniciais da pandemia, retratando a perplexidade de não saber como reagir a um evento que parou o planeta. Isso fez com que o texto brotasse quase como uma urgência. Foi como se a vida toda eu estivesse me preparando para aquele momento, para criar esses dois personagens que falam tanto da necessidade que temos uns dos outros para sobreviver”, adianta Renato sobre seu primeiro texto para o teatro.

O texto, aliás, teve inspiração na escrita de Caio Fernando Abreu, uma grande referência para o autor. “Caio trazia a vivência LGBTQIA+ para seus textos com muita naturalidade. Meu orgulho é ter aprendido com ele que não temos que ter pudor de retratar nossa sensibilidade e, sobretudo, a beleza do nosso amor. Apesar dos enormes retrocessos recentes, já avançamos muito nas nossas conquistas de cidadania. É preciso ter coragem de expor que realmente toda forma de amor vale a pena” salienta Renato, que divide a direção do trabalho com Rafael Blasi, Rafael Sieg e Raphael Vianna.

Abordando importantes questões raciais, Renato, que se auto declara um branco antirracista, foi cuidadoso para adentrar o tema. “O personagem João Matheus expressa meu desejo de ver personagens negros além de estereótipos e reduções racistas. Estudei muito, fui aluno de professores importantes, como Conceição Evaristo e Nei Lopes, e trabalhei lado a lado com muitos criadores negros para me sentir à vontade em criar este jovem cientista social, que entende a importância da ancestralidade na construção da sua identidade. O fato dele ter estudado fora do país expõe a dificuldade de seu pai, empresário branco, em lidar com a presença de um filho negro. Já a volta para o Brasil define Matheus: ele sabe que precisa descobrir quem realmente é para seguir adiante ainda mais potente e lutar, na prática, contra a desigualdade social brasileira”, pontua o autor.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here