Duas jovens mulheres conversam por uma vídeo chamada através do aplicativo zoom. O papo, erótico a princípio, rapidamente toma contornos desagradáveis, e o que era um encontro romântico se transforma numa interação ameaçadora e extremamente violenta. Assim começa a tragicomédia “Hoje não é um bom dia”, um retrato ácido e humorado dos efeitos que a precariedade do capitalismo pandêmico exercem nas relações pessoais.

Numa sequência de calls desesperadas, cada uma das nossas personagens – figuras típicas do nosso tempo: coachs, empreendedoras, terapeutas, traficantes e funcionárias – passam adiante suas batatas quentes e inseguranças, numa corrente de desacato e falta de empatia que nos leva enfim a questionar: o que pode quebrar esse ciclo vicioso?

Desenvolvido ao longo de seis meses na plataforma Zoom, “Hoje não é um bom dia” buscou se utilizar do método Meisner de treinamento de atores para criar uma linguagem entre o cinema e o teatro que permitisse se aproveitar dos limites e dificuldades do ambiente virtual a seu favor. Aliás, usar as limitações que o isolamento social traz como mídia para expressar algo que é intrínseco a esse momento.

Ao longo do período de criação, as atrizes, junto a diretora Priscila Lima e o dramaturgo João Maia, se encontraram regularmente para improvisar situações de chamadas de vídeo, que foram aos poucos se entrelaçando em uma narrativa integrada. O resultado é uma obra dinâmica, divertida e contemporânea que não se envergonha de sua condição limiar, fazendo dela sua força.

SERVIÇO
Filme ao vivo disponível na plataforma zoom
De 12/06 a 27/06 – sábados e domingos às 20h30
Vendas: www.sympla.com.br

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here