Maria Peters resgata em “Antonia: uma sinfonia” a fascinante história real de Antonia Brico, primeira maestrina da história a conduzir uma grande orquestra. O romance virou filme e chega à Netflix nesta terça-feira, dia 27 de julho.

A diretora e roteirista holandesa Maria Peters depois de ter filmado “Antonia: uma sinfonia” ficou ainda mais encantada pela trajetória da maestrina e decidiu transformar o roteiro do filme em um romance histórico, pela Editora Planeta.

“Antonia: uma sinfonia” é best-seller na Europa que narra a cativante história de Willy Wolters, uma jovem apaixonada pela música que sempre sonhou em conduzir orquestras, mas havia um problema: Willy era uma mulher, e em 1926 já era raro que mulheres pudessem se matricular no conservatório para estudar um instrumento musical, muito mais raro que fossem admitidas em um curso de regência.

Adotando, então, um novo nome, a talentosa musicista conhece as mais diversas pessoas, incluindo o imensamente rico e atraente Frank Thomsen, muito bem relacionado no mundo da música. No início, os dois não se suportam, entretanto, quanto mais se chocam, mais percebem a afeição que sentem um pelo outro.

Enquanto esse amor parece florescer em sua vida, os esforços de Willy finalmente valerão a pena, e ela andará a passos rápidos na direção do sucesso. No entanto, se ela decidir perseguir seus sonhos, terá de deixar Frank para trás.

3 Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here