Entre os dias 5 e 18 de agosto, o Belas Artes À La Carte exibe com exclusividade o festival “O Novíssimo Cinema da Paraíba”. A mostra, composta por sete longas e dezessete curtas-metragens, leva aos assinantes do streaming dos melhores filmes o que há de melhor na produção cinematográfica recente do Estado.

O festival é realizado em parceria com a Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope), da Prefeitura Municipal de João Pessoa, e tem início em uma data importante: no dia 5 de agosto é celebrada a fundação da Paraíba. Aliás, ons dias 10 e 17 de Agosto acontecem duas super programações paralelas do festival, com conversas ao vivo sobre os filmes e o mercado de cinema na Paraíba.

“São onze anos da implementação da política pública de produção de obras cinematográficas pela Fundação Cultural de João Pessoa/Funjope, o Edital Walfredo Rodriguez de Produção Audiovisual, que leva o nome do cineasta primeiro da nossa Paraíba, que na década de vinte, com uma câmera 35mm, desbravou o Estado da Paraíba, do sertão ao litoral, documentando as mais diversas manifestações da nossa cultura, e em 1929 lança o filme Sob o ‘Ceo Nordestino'”, explica Paulo Roberto, Gerente da Divisão de Audiovisual e Curador da Mostra.

“Com essa implementação inaugurou-se o Novíssimo Cinema da Paraíba, uma produção alicerçada na organização da classe trabalhadora do cinema local, que conquistou os meios de produção e agora colhe os seus frutos. São filmes de curta e longa-metragem, que, por meio de documentários e ficções, convidam a descobrir as diversas Parahybas desse Estado alicerçado na sua cultura marcante e multifacetada”, completa.

Entre os destaques do festival estão dois filmes inéditos: o longa “A república das selvas”, de Manoel Fernandes Neto, que retrata uma república de estudantes localizada no litoral da Paraíba, meses após o impeachment da presidente Dilma Rousseff, e o rescaldo de uma ebulição política sem precedentes, e o curta “Cabidela’s bar”, de Tadeu de Brito.

Outros destaques são os filmes premiados: “Sol alegria”, de Tavinho Teixeira e Mariah Teixeira, longa que conta com a participação de Ney Matogrosso no elenco e que teve sua première no Festival de Roterdã, na Holanda, para depois chegar ao Olhar de Cinema, em Curitiba, onde venceu o prêmio especial do júri no Festival; “Rebento”, de André Morais, vencedor dos prêmios de Melhor Filme Internacional e Melhor Atriz no Diorama Film Festival, na Índia; e “Faixa de Gaza”, com Marcélia Cartaxo, uma história que se passa em um conjunto habitacional de periferia e acompanha Mago, chefe de um bando de jovens os aliciando. O curta participou de 15 festivais e mostras de cinema, entre elas duas participações internacionais nos Estados Unidos e Angola, colecionando dez prêmios.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here