O Centro Cultural Vale Maranhão, em parceria com a Kasarão Filmes, realizará de 21 a 24 de julho, às 19h, a terceira edição da Quelly – Mostra Nacional de Cinema de Gênero e Sexualidade. Serão exibidos filmes com temática LGBTQIPA+ reconhecidos pelo público nacional e internacional, e inéditos no Maranhão, em formato on-line, adotado na última edição por conta da pandemia.

Na edição de 2021, assuntos como amor jovem, descobrimento da sexualidade e envelhecimento LGBTQIPA+ serão abordados nos filmes selecionados. “Desde a primeira edição da Quelly queria falar sobre a vivência de pessoas LGBTQI+ na terceira idade e fico muito feliz de abrir essa edição com dois documentários com esse tema, principalmente porque a programação serve como uma janela para o cinema de gênero produzido atualmente e foca na exibição e discussão de obras que até alguns anos atrás eram pouco representadas em salas de cinema e festivais nacionais”, conta George.

A Mostra Quelly foi criada pelo cineasta George Pedrosa, em parceria com os produtores Josh Baconi e Gabriel Marques, com o objetivo de apresentar ao público maranhense filmes com temática LGBTQIPA+ pouco contemplados em cinemas e festivais locais, abrindo espaço para o diálogo e o fomento a este gênero de produção nacional.

Inicialmente aprovada em 2019 no edital Pátio Aberto do CCVM, a Mostra Quelly, atualmente, faz parte da programação anual da instituição. “Incentivar e fomentar produções que dialoguem com a agenda nacional e internacional é, certamente, um dos nossos principais objetivos”, conta Gabriel Gutierrez.

Seguindo o mesmo formato do ano anterior, a mostra contará com exibições dos filmes, seguidos das rodas de conversa com os realizadores dos curtas exibidos e com mediação de produtores culturais e artistas maranhenses e de outros estados.

Os filmes da Mostra Quelly estarão disponíveis por 48 horas após a primeira exibição no  YouTube do Centro Cultural Vale Maranhão, aliás, todos os filme tem classificação indicativa de 18 anos.

“A Mostra Quelly reforça o nosso compromisso em abrir espaço para o debate, além de proporcionar ao nosso público o acesso a produções pouco difundidas no âmbito nacional”, afirma o diretor e coordenador artístico do Centro Cultural Vale Maranhão, Gabriel Gutierrez.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here