Foto: André Lucas

Descolonizar o pensamento do público, resgatando a realeza negra, é com esta proposta que “Preto À Porter”, nova série do diretor Rodrigo Pitta, estreia no próximo dia 24 de agosto, no Canal UOL.

Com apresentação do ator Helio de La Peña, a artista Neyzona (Loo Nascimento), o fotógrafo Roger Cipó e a historiadora Caroline Sodré, o programa, publicado pelo Selo Plural , vai contar com histórias, entrevistas, números musicais e performances relacionadas à cultura negra a fim de contribuir para a transformação do pensamento da sociedade brasileira. Além disso, em sua abertura, a série terá uma música-tema inédita composta pelos Gilsons, banda musical formada por filhos e netos de Gilberto Gil.

“Preto À Porter” terá episódios temáticos para abordar assuntos como ancestralidade, cultura, música, arte, religiosidade, entre outros. A série se passa em algumas cidades do Brasil, como São Paulo, Salvador e Rio de Janeiro, mas também visita países como Estados Unidos, Camarões e Senegal, e conta com repórteres especiais pretos em cada um dos núcleos. Dessa forma, o programa se transforma em um caldeirão de informações vindas dos quatro cantos do planeta, para mostrar a trajetória e existência do povo preto de maneira afirmativa e representativa.

Ao rever pontos históricos e discutir temas importantes, a atração irá ressaltar e saudar, de maneira afro afirmativa, a herança deixada pelos povos africanos ao Brasil. Aliás, o programa tem ainda um diferencial específico: o elenco, direção, roteiro, convidados e produção são compostos exclusivamente de pessoas pretas.

Criada e dirigida por Rodrigo Pitta, em parceria com a MOV , a produtora de vídeos do UOL, e o coletivo de entretenimento internacional TEAM O!, a série mostra um recorte que batiza de “prisma do poder preto”. Em vez de representar o preto com base na desigualdade, ele é apresentado pela cultura, entretenimento e conhecimento político-social.

“Vamos apresentar exemplos de vitória e orgulho, dando visibilidade a pretos que estão inseridos em contextos sociais, culturais e econômicos importantes no Brasil, porém, muitas vezes, invisibilizados pelo racismo estrutural. Com esta proposta, a série pretende diminuir a falta de representatividade, que impede o processo evolutivo do povo preto na sociedade”, destaca Pitta.

Murilo Garavello, Diretor de Conteúdo do UOL, afirma: “Ao mostrar exemplos aspiracionais da cultura negra, Preto À Porter cumpre um papel importante de produzir visibilidade afirmativa para temas relevantes na sociedade, tudo a partir de um conteúdo original, com olhar brasileiro, e a qualidade editorial do UOL”.

Passarão pela tela nomes como Gilberto Gil, Preta Gil, a cozinheira Dadá, Chico Brown e Bruno Gagliasso, entre outras personalidades como advogados, médicos, antropólogos, políticos, empresários e engenheiros, que trarão suas histórias e pontos de vista.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here