Espaço mistura cultura Pop e referencias de Surf.

Bibi Lab
Foto: João Lobo

Prestes a completar 30 anos de estrada, o BIBI permanece à frente da gastronomia saudável no Rio, investindo em novos empreendimentos. Após lançar em setembro uma dark kitchen no centro, que atende por delivery pelo Ifood, agora, a rede acaba de inaugurar o BIBI Lab, incubadora de novas criações gastronômicas criadas pelo chef executivo do grupo Paulo Grobe, ex-Sofitel Rio e Manaus e ex-The Harbour, hotel-boutique na Cornualha (Inglaterra), onde trabalhou por oito anos.

A proposta do BIBI Lab é simples, mas eficaz: oferecer à cidade novas sugestões da refeição completa ao lanche, que vão do café da manhã ao jantar, antenadas com as novas vertentes da gastronomia num cardápio fluido e colorido, a ser renovado constantemente, podendo servir como laboratório de opções a serem incorporadas pelas demais filiais.

“A palavra de ordem agora é investir na casual food com bossa autoral, da inclusão de novas tendências ao resgate de antigos sucessos de priscas eras, de valor afetivo, sabe aquele ratinho do desenho da Pixar “Ratatouille”, que conquista o crítico exigente pela simplicidade bem executada de um prato que evoca a infância? É isso!”, resume o chef.

Além disso, o sócio-idealizador da rede, Sergio Rodrigues faz uma decupagem da proposta: “Com a consolidação do BIBI Farm como point da cidade, a gente percebeu que, dentro do nosso quadrado, havia espaço para apostarmos em pratos autorais exclusivos, sem abrir mão da nossa pegada, que é a comfy and healhy food oferecida em apresentação bonita, porção generosa e preço honesto. É daqui que vão sair as experimentações que, se caírem no gosto popular e chegarem ao estágio de best-sellers no Lab, serão inseridas nas demais filiais.”

Para reforçar esse pique autoral, o BIBI Lab se ancora num projeto visual diferenciado de visual merchandising, desenvolvido pela Scena Lúdica Style Design a partir do grafite concebido pela dupla de grafiteiros convidados Alma Salgada, que também criou as camisas da equipe de salão e a estampa do cardápio. A casa, surpreendentemente, embala sua gastronomia em uma descontraída e urbana atmosfera de american dinner, com levada artsy, sem abrir mão das referências praianas que BIBI sempre teve.

Do fast casual passando pela sustentabilidade, pluralidade e aquele life-style que engloba esporte, areia, mar e música, o BIBI Lab traz pinturas criadas a partir de pinceladas e borrifos de tinta colorem o couro, no estilo do pintor expressionista abstrato Jackson Pollock (1912-1956).

Samambaias surgem penduradas na estrutura aérea, intensificando a tropicalidade de um jardim vertical que emoldura um neon, um vendedor de mate da praia comparece na fachada, enquanto uma fileira de shapes endiabrados de skate ocupa uma testeira interna; e colagens de pôsteres ocupam paredes naquela pegada que evoca os murais de lambe-lambes dos shows de rock dos anos oitenta, vistos nos tapumes da cidade. Tudo, certamente, amplificando a sensação de revival do estilo New Wave, num panorama da indústria cultural que vai dos anos 1960 aos 2000.

Por fim, para fechar, uma prateleira que se estende por todo o salão faz a alegria do publico, com o melhor da cultura Pop, com referencias à Star Wars, Rock Balboa, o cartaz japonês de Kill Bill (2002) aos de eventos de surfe e até um capacete de guerra tomado pela vegetação, como aquele do pôster de Nascido para matar (1987), clássico de Stanley Kubrick.

O Bibi Lab fica na Rua Santa Clara, 33, em Copacabana.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here