Foto: Gabriela Estevão

“Corpo Caloso” retrata a rotina tanto exaustiva quanto exaltada de quatro profissionais de sucesso que solicitam compulsivamente os serviços do café no mesmo prédio comercial em que trabalham, além disso, eles escolhem se comunicar por janelas individuais, em vez de comparecer presencialmente ao espaço. Entretanto nem tudo vai tão bem quanto parece. De repente, uma brutal e estranha rebelião acontece.

Encenada em um ambiente multitelas, com cenários virtuais criados pela diretora de arte, Marieta Spada, “Corpo Caloso” flerta com a estética de filme B, trazendo ares cômicos para uma temática tanto estranha quanto familiar.

O texto e direção são de Gabriela Estevão conta a história de uma operadora da bolsa de valores (Karen Coelho), uma cirurgiã plástica (Paula Valente), uma publicitária (Adriana Albuquerque), um orador motivacional (Tiago D’Avila), que frequentam um café virtual, operado por uma barista aspirante à gerente (Gabriela Estevão).

Escrita em 2018, a primeira versão de “Corpo Caloso” tinha o objetivo de levar o universo virtual para o teatro presencial, porém com a pandemia, surgiu o desafio criativo de usar a linguagem dos aplicativos de reunião, dos Stories e dos fundos virtuais para a história que queria contar.

Gravado em maio de 2021, de forma remota, o experimento estará disponível ao público até dia 14 de novembro no Youtube, e poderá ser visto na hora que o espectador preferir. O evento é gratuito, com convite à contribuição financeira consciente. A edição é de João Maia P. e direção de produção de Renata Campos, e o resultado final é fruto da colaboração criativa de toda a equipe.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here