Artista convida o público a refletir sobre a potência existencial de vida.

Duda Oliveira
Foto: Toni Coutinho

O Centro Cultural Correios Rio de Janeiro inaugura a exposição ‘ENREDADOS’, individual da artista Duda Oliveira. A mostra apresenta um conjunto de 12 obras composto por 6 esculturas e 6 pinturas abstratas de grandes formatos que dialogam entre a organicidade marítima e a materialidade industrial.

‘ENREDADOS’ nos convida, certamente, a refletir sobre as redes que nos cercam, política, social, humana, digital e econômica que visam alcançar a excelência dos maiores e melhores. Aliás a reflexão é sobre o quanto nos preparamos e ansiamos estar dentro dessa sarricada como a melhor safra desse pescado, por algo ou alguém a qual nem temos consciência.

O corpo de trabalho contextualiza as narrativas poéticas filosóficas construtivas e questiona às tramas sociais sistêmicas humanas. A exposição tem curadoria de Carlos Leal, com texto crítico de Patricia Toscano e fica em exibição até 04 de dezembro de 2021.

Filha de um pai pregoeiro de pesca e mãe bordadeira, Duda Oliveira exerce o direito ambiental e advoga na arte intersecionando seus talentos. Além disso, sua produção artística é inspirada e influenciada pelos insights filosóficos de diversos pensadores tradicionais e contemporâneos, pelas obras de Jorge Amado, e a arte da pesca na Baía de Guanabara.

Aliás, a artista plástica contemporânea vem apresentando sua arte num ritmo intenso de exposições. Além disso, os trabalhos da artista vêm ganhando destaque em Feiras internacionais, em salas culturais, dentre outros relevantes espaços culturais no Brasil e exterior.

Duda convida o público a refletir sobre a potência existencial de vida, transformação e esperança no caos. O questionamento se estende sobre a busca da funcionalidade nos objetos e nos humanos, do quanto ambos são explorados eternamente enquanto ainda possuem ‘utilidade’. Em contraponto o que volta para casa é a sobra, aquilo que não mais satisfaz aquele sistema. Então resta o cansaço e o que é inutilizável, tudo o que era bom e seleto ficou naquela rede.

A entrada da mostra é livre e gratuita e o funcionamento é de terça-feira a sábado, de 12h às 19h, seguindo todos os protocolos de higienização, segurança e prevenção do COVID-19.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here