Pátio dos CanhõesCom um dos mais representativos acervos de canhões do período colonial ao século XX do Brasil, além de resquícios arquitetônicos relacionados à cidade do Rio de Janeiro, o Pátio dos Canhões, chamado oficialmente de Pátio Epitácio Pessoa , no Museu Histórico Nacional, acaba de ganhar uma publicação com 192 páginas inteiramente dedicadas a ele.

Organizado pelo Núcleo de Pesquisa do museu, o livro bilíngue “Pátio Epitácio Pessoa: entre pedras, canhões e arcadas”, tem linguagem acessível e diversas fotografias inéditas, com tiragem de dois mil exemplares, versão digital e acessível em áudio. Aliás, o lançamento será on-line no dia 27 de outubro, às 17h. Participam da “live”, transmitida através do canal do Youtube do MHN: Christiana Saldanha, gerente do Instituto Cultural Vale; Vania Bonelli, diretora interina do MHN; Maria Linhares, presidente da Associação de Amigos do MHN; Adler Homero Fonseca de Castro, autor do livro e membro do IPHAN; Rafael Zamorano e Aline Montenegro, organizadores da edição e membros do MHN.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here