Dando continuidade à programação de “Dramaturgia em Leituras”, nessa segunda, dia 18 de outubro, o Teatro Prudential apresenta “DORA & THEO”, peça inédita de Renata Mizrahi com Guida Vianna e Cadu Libonati e direção de Guilherme Leme Garcia. A peça nasceu a partir do curta-metragem Bodas (2015) de Renata Mizrahi e direção de Alexia Maltner.

Aliás, essa é a segunda parceria de Renata e Guilherme. Os dois já trabalharam juntos na peça “O Olho de Vidro” escrita por Renata e dirigida por Guilherme em parceria com Vera Holtz e Flávia Pucci.

Teatro PrudentialA peça começa com Dora (Guida Vianna), uma mulher de 75 anos, chegando na casa de seu neto Theo (Cadu Libonati), um jovem de 22 anos, após fugir de sua festa de Bodas de Ouro, por não se sentir mais feliz em seu casamento e não querer mais passar o resto de seus anos vivendo de aparências. Dora pede para ficar um tempo na casa do neto até entender o que fará de sua vida. Assim, durante os dias que eles passam juntos, um aprende com o outro.

Como fica os desejos de uma mulher na terceira idade que hoje em dia, influenciada pelas mudanças do mundo, sente desejos e necessidades que no seu passado foi oprimido para não desagradar sua família?, Por que não colocar em cena uma mulher que não teve coragem em sua trajetória de expor seus mais íntimos desejos, mas que ainda tem chances, ainda se sente viva para dar uma virada em sua vida? Então surge primeiro o curta- metragem Bodas e em seguida a peça inédita “DORA E THEO” ,que é a continuação do curta, mas agora no palco.

A juventude de Theo, sua inquietação e ansiedade, provocam Dora. Ao mesmo tempo que a incomoda, a motiva. Já a experiência de Dora, a maneira como ela consegue enxergar as coisas, ajudam Theo a enxergar a si mesmo. Ao mesmo tempo que ele não aceita certas ideias solidificadas e a provoca sobre o fato de realmente querer mudar. Após uns dias, Dora entende que precisa passar um tempo sozinha para se resgatar e ter forças para entender o que realmente quer.

  “Dirigir “Dora e Theo” desafia. Falar da alma feminina, da vida já muito vivida, dos desafios de uma mulher de 70 anos frente ao seu passado contido e seu futuro impreciso. Discutir formas antigas de união e uma possível revolução de destino. Dar voz a essa vó(z) tão calada durante toda uma existência e prestes a se reinventar. Mostrar a alegria, angústia e compreensão de duas gerações tão distintas. Entender um neto tentando se entender no mundo e sendo testemunha da avó alçando um voo solo. Voo sem volta. Poder mostrar o amor, o carinho, a amizade que pode existir entre dois seres humanos repletos de desejos e dúvidas. Tudo isso me desafia. Tudo isso será matéria bela e potente para impulsionar a direção cênica desse espetáculo. Dois atores. Dois corpos. Dois olhares do mundo. Vamos todos nos lançar ao mar e singrar rotas desconhecidas.”

“As metades da laranja”, uma comédia-musical de Tauã Delmiro, ainda inédita, costurada por grandes clássicos da música romântica, será realizada no dia 25 de outubro no Teatro Prudential.

A narrativa satiriza os clichês do gênero melodramático e se apropria dessa linguagem para refletir sobre amores tóxicos. A partir da jornada de Dom e Linda, a trama de ciúmes é permeada por revelações e conduz o espectador a um final surpreendente.

A encenação é estruturada em torno da interpretação dos atores Analu Pimenta, Victor Maia e Tauã Delmiro, que se revezam no papel de todos os personagens da narrativa.

No dia 01 de novembro tem “Diário Proibido” onde atrizes interpretam sobre a violência doméstica nos mais diversos níveis sociais em infinitas modalidades: Moral, física, psicológica, patrimonial e sexual.

O projeto “Diário Proibido” visa trazer à tona, com 12 monólogos femininos, em forma de relatos emocionantes, este assunto que é tão relevante atualmente e que teve crescimento exponencial em seus números com o surgimento da pandemia.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here