"Dança Macabra"“Dança Macabra” é um solo traz Marta Soares entre a leitura de um texto sobre as possíveis origens da “Dança Macabra”, intercalado por projeções de representações pictóricas, e a execução de fragmentos de danças expressionistas dos coreógrafos alemães Mary Wigman, Kurt Joss e Sigurd Leeder, que exploram o tema.

Tendo ganhado força no impacto causado pela “Peste Negra” (1348), que marcou a fragilidade e efemeridade da vida, assim como a insignificância das glórias e materialidade da existência terrena, a “Dança Macabra” foi fruto da tradição do Memento Mori (tradição latina do “lembrar-se da mortalidade frente à fugacidade da vida”, recuperada mais tarde pelo cristianismo medieval), e propunha a reflexão da morte como certeza invariável e uniformizada de todos os entes.

O tema consiste na representação personificada da morte, que conduz, em fila, indivíduos de todos os estratos sociais, dançando em direção aos próprios túmulos. “Reproduzidas na literatura, na música, na pintura, escultura e gravura, as danças macabras expressam a ideia de universalidade da morte trazendo, tradicionalmente, a figura de um imperador, um rei, um monge, um papa, um jovem e uma bela mulher em formas esqueletais, simbolizando a igualdade que a morte impõe a todos”, acrescenta Marta Soares.

“Dança Macabra” estreia no Youtube.
Temporada:  20, 21, 22, 23/12 – segunda a quinta, 15h.
Duração: 60 minutos | Classificação indicativa: 14 anos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here