Considerada como uma das 10 coisas mais cariocas, a Feira das Yabás é o retrato de um Rio de Janeiro que, algumas décadas atrás, porém muitos achavam que não existia mais. Pensando nessa espécie de “rito de passagem”, a Feira das Yabás está de volta após 2 anos, com o intuito de contar e encantar falando da magia que esse território sagrado nos proporciona.

No bairro de Oswaldo Cruz, na grande Madureira, que Marquinhos de Oswaldo Cruz define como “uma espécie de África no coração da cidade maravilhosa”. Aliás, todos que por lá passaram, carregam de uma forma ou de outra a alma desse lugar sagrado de nossa cultura, principalmente no campo das artes. Assim, levam o seu lugar para o mundo.

Na abertura, jovens de uma nova geração da região, todos escolhidos a dedo por Marquinhos de Oswaldo Cruz, farão uma viagem poética e musical no tempo e no coração. Reviverão os regionais, que tocavam alegrando e fazendo bailes nas festas das casas suburbanas. Já a mais tradicional roda de samba da cidade, a da Feira das Yabás, comandada por Marquinhos de Oswaldo Cruz, fará um passeio pelas músicas das tradicionais comunidades de samba da cidade.

Além disso, para quem estava com saudades de um samba ao ar livre,  já pode convocar os amigos para este delicioso reencontro neste domingo em Oswaldo Cruz, na Praça Paulo da Portela, a partir das 13h.

A tradicional Feira das Yabás retorna cheia de encantos às tradições da sua região. A Roda de Samba do cantor Marquinhos de Oswaldo Cruz recebe o cantor, maestro, gaitista, arranjador, compositor e diretor musical brasileiro, Rildo Hora, para um grande show.

O evento terá transmissão ao vivo no Youtube de Marquinhos de Oswaldo Cruz . O evento é gratuito e acontece há 13 anos no bairro de Oswaldo Cruz, contíguo a Madureira. De destacada relevância para a preservação da cultura afro-brasileira, declarada Patrimônio Cultural Imaterial do estado do Rio de Janeiro em 2018, teve sua primeira edição em 2008 idealizada pelo cantor e compositor Marquinhos de Oswaldo Cruz, que depois de recriar o Trem do Samba e a Feijoada da Família Portelense resolveu cantar seus sambas na quadra da Portelinha, quando era servido uma macarronada com carne assada. Nascia assim, a primeira edição da Feira, que hoje reúne milhares de visitantes de todas as regiões do Rio.

Grandes nomes da MPB, como Dona Ivone Lara, Leandro Sapucahy, Leci Brandão, Arlindo Cruz, Danilo Caymmi, Fátima Guedes, Hamilton de Holanda, Jongo da Serrinha, Guinga, entre outros, já marcaram presença na Feira. A festa tem patrocínio da Secretaria Municipal de Cultura da Cidade do Rio de Janeiro, Produção da MMachado Promoções, apoio do Sesc RJ e a assessoria de imprensa da Código Morse Assessoria de Imprensa e Comunicação.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here