Sergio PuglieseO jornalista, fundador e apresentador do notório Museu da Pelada, Sergio Pugliese foi o autor da coluna A “Pelada Como Ela É”, no jornal O Globo, por mais de quatro anos. Agora, ele estreia no universo literário com uma obra que reúne as 50 melhores crônicas (das mais de 200 que foram escritas) ao longo desses anos.

O boleiro profissional se reconhecerá em algumas das crônicas que o jornalista compilou na obra. “Todo mundo já fez alguma loucura para jogar pelada, antecipou um voo, mentiu para o chefe, avançou sinais de trânsito, pegou acostamento, deixou o filho com algum amigo-babá, na beira do campo, enfim, deu um jeito. Essa paixão ensandecida pela bola causa constantes crises conjugais e já resultou até em fuga de presídio”, aponta Sergio. Além disso, o livro traz textos divertidos, hilários, trágicos, dramáticos, épicos, mas, acima de tudo, verídicos, por mais incrível que possa parecer.

O sucesso do trabalho do jornalista foi tão grande que a ideia inicial da coluna era contar histórias de pessoas anônimas, como os que trocaram o nascimento do filho ou a lua de mel pelo jogo. Mas logo, figuras públicas começaram a telefonar, querendo também lembrar momentos inesquecíveis com o futebol, como Júnior, Zagallo e até João Ubaldo Ribeiro, que ganhou uma página e chamada na primeira página na época.

“Foi uma experiência espetacular, tive a chance de dividir o caderno da Copa com três feras, Marcelo Adnet, Bruno Mazzeo e Pedro Bial durante três meses. Depois segui por quatro anos e meio contando uma história por semana”, conta Pugliese. De todas as crônicas, o autor recomenda como principal “A Fuga”, que narra a história de um jovem que fugiu da cadeia na noite de sábado para o campo de pelada onde jogou bola a vida toda. Dormiu ali mesmo e foi o primeiro da lista de domingo.

De acordo com Sergio, o Museu da Pelada é um desdobramento da coluna A Pelada Como Ela É. “Quis ampliar o projeto e considero a decisão acertada porque hoje, além das crônicas, salvamos acervos pessoais, doamos material esportivo para escolinhas carentes, organizamos eventos, lançamos livros e muito mais. A ideia do livro é valorizar esse patrimônio, o berço dos craques, além de reforçar um de nossos pensamentos, que é: da pelada viestes à pelada voltarás!”, destaca.

O livro tem 164 páginas e será publicado pela Approach Editora. Estará disponível na Amazon, no Mercado Livre e no site da editora também, além das livrarias Argumento e Travessa. O lançamento será na segunda-feira, dia 20 de dezembro, na Pizzaria Pizza Park (Rua voluntários da Pátria, 448), que fica na Cobal do Humaitá, a partir das 17h.

 Sobre o autor: Sergio Pugliese é sócio-diretor da Approach Comunicação e coordenador da parceria com a Planel Filmes. Foi colunista do Globo na Pelada Como Ela É e fundou o Museu da Pelada, programa televisivo que resgata jogadores antigos, em 2017. Atuou por quinze anos nas redações do Globo, O Dia e no Jornal do Brasil, nas editorias de economia, esportes, política e carnaval.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here