patrimônios imateriais
Foto: Andressa Anhonete

O box infantojuvenil “Manifestações Culturais do Brasil”, que será lançado sexta-feira (10/12) na Bienal do Livro, apresenta os 50 patrimônios imateriais do país em história itinerante.

A obra reúne os livros “Um passeio pelo Patrimônio Imaterial Brasileiro” e “Uma viagem cultural pelo Brasil Criativo”, uma caderneta de brincadeiras e um mapa ilustrativo para apresentar às crianças e jovens a diversidade de manifestações artísticas, saberes, celebrações e lugares que compõem o retrato do nosso país.

As festas, os ofícios, os lugares, as celebrações e os saberes, transmitidos de geração em geração, constituem a identidade de um povo. Esse Patrimônio Cultural Imaterial está enraizado no cotidiano das comunidades e marcam a vida social e artística de um país.

O box infantojuvenil apresenta 50 desses bens brasileiros, registrados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) nos últimos 20 anos.

A história dos dois volumes acompanha uma divertida viagem pelo Brasil feita pelos irmãos Ada e Tonico, ao lado de seu papagaio, o Mário (uma homenagem a Mário de Andrade). Mas eles não viajam sozinhos: Núbia e Coaraci, pais da dupla, também embarcam com eles a bordo da Kombi da família, a Catinga. Juntos, os cinco vão viajar de norte a sul do Brasil em um percurso recheado de aventuras e fantasia. A Feira de Caruaru, a Literatura de Cordel, o Ofício das Paneleiras de Goiabeiras, o Samba de Roda do Recôncavo Baiano, o Modo de Fazer Viola-de-Cocho, o Frevo, o Tambor de Crioula e as Matrizes do Samba no Rio de Janeiro estão entre os bens apresentados na trama. Haverá também opção de audiolivro como recurso de acessibilidade para quem adquirir a publicação.

“Em toda ficção, é preciso colocar um pouco de verdade, senão ela não funciona. Então, para contar essa história, quis criar uma família com pai e mãe de culturas distintas, que pudessem circular por todas as regiões do país com uma certa verossimilhança a outras famílias brasileiras”, descreve o autor Tino Freitas. “O grande desafio foi colocar 50 patrimônios em uma só narrativa. E cuidar para que a trama não fosse apenas informativa, mas também ágil e divertida. A minha proposta foi criar uma história em que eu pudesse apresentar esses patrimônios numa linguagem que aproximasse tudo isso do universo da criança”, acrescenta.

Os produtores Fernanda Pereira e Luiz Prado, também responsáveis pela pesquisa inicial, idealizaram os livros há quase uma década, mas devido à complexidade e dimensão do projeto, só agora conseguiram viabilizar a ideia. Antes, a dupla já havia montado a exposição “Patrimônio Imaterial Brasileiro”, que passou por várias capitais brasileiras desde 2014.

“Com esta publicação, queremos apresentar toda essa riqueza cultural às novas gerações. Mais da metade da tiragem dos livros será doada para escolas públicas e bibliotecas de vários municípios brasileiros. Também serão produzidas videoaulas para que professores possam apresentar esse tema com seus alunos em sala de aula”, conta Luiz Prado.

Fernanda Pereira, que trabalhou no Iphan por uma década, acrescenta que esta é a primeira obra voltada ao público infantojuvenil que aborda os patrimônios imateriais brasileiros com riqueza de detalhes. “Há livros que fazem recortes de um determinado bem cultural, mas a gente queria reunir todos eles em uma única publicação, informativa e lúdica. É um trabalho apaixonante, que fala de nossa terra, nossas festas e valores”, detalha.

Além dos dois livros, a equipe criou uma Caderneta de Brincadeiras, com textos de Graça Ramos para que as crianças possam fixar o conteúdo presente na história. Há Palavras-Cruzadas, Sopa de Letrinhas, Perguntas e Respostas, entre outros jogos. “Eu criei atividades desafiadoras, com diferentes níveis de dificuldades, mas compatíveis com o que as crianças aprendem na leitura das obras de Tino Freitas”, observa Graça. “Procurei sempre criar um jogo de identidade e diversidade. Eles vão conhecendo a diversidade cultural brasileira e, ao mesmo tempo, se posicionam em suas comunidades a partir do que é apresentado. A ideia é que se sintam parte desse patrimônio e entendam que podem e devem proteger esses bens”, explica.

O box sobre patrimônios imateriais será lançado, no dia 10 de abril de 2022, às 16h, na Livraria da Travessa do Shopping Leblon.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here