A partir do dia 17 de janeiro, o público de outras localidades também terá a oportunidade de vivenciar a experiência proposta pelo Festival Interativo de Música e Arquitetura que une música e arquitetura em apresentações de grandes nomes da música de concerto acompanhadas de intervenções de historiadores da arte e arquitetos. Toda programação é gratuita e poderá ser acessada nas plataformas digitais.

Em dezembro do ano passado, em sua primeira etapa, o Festival Interativo de Música e Arquitetura levou espetáculos a cinco construções icônicas do Rio de Janeiro: Real Gabinete Português de Leitura, Sítio Burle Marx, Parque Lage, Outeiro da Glória e Antiga Sé. Na ocasião, foram realizados registros exclusivos, paralelamente às apresentações presenciais, e esse conteúdo, aliás, ganhará estreias on-line nos dias 27 de janeiro, 10 e 24 de fevereiro, e 10 e 24 de março. As performances foram capturadas em formato tradicional em alta definição, mesclando imagens que ilustram os comentários dos palestrantes, e em 360º. O objetivo é ofertar uma experiência interativa e imersiva do público nos espaços onde foram realizadas as apresentações.

Antecipando as exibições nos concertos, o FIMA DIGITAL também disponibilizará ao público o podcast “Diálogos FIMA”, um espaço para amantes da música, da arquitetura e da história conhecerem mais sobre os patrimônios materiais e imateriais que formam sua própria identidade cultural.

Pablo Castellar, diretor artístico do FIMA, irá apresentar quinzenalmente, os episódios sobre cada um dos espaços visitados pelo festival, com participações de músicos, palestrantes e convidados especiais. O primeiro episódio será lançado nas plataformas digitais de streaming no dia 17 de janeiro e os outros quatro nos dias 31 de janeiro, 14 e 28 de fevereiro e 14 de março.

“A ideia do FIMA é trazer novos paradigmas para apreciação, valorização e construção de um sentimento de pertencimento aos patrimônios culturais de nossa sociedade. Por isso, além de oferecer diversas experiências presenciais e virtuais imersivas, apresentaremos, também, um grande leque de produtos digitais. Nosso objetivo é que o público possa não só construir uma relação afetiva com espaços históricos visitados pelo evento, como também, de forma lúdica, identificar através do repertório musical e dos elementos históricos e arquitetônicos, suas conexões com os bens culturais de sua cidade, estado, país e do mundo”, explica Castellar.

As realizações do FIMA DIGITAL contemplam, também, o lançamento da websérie “Obras em nota”, antecipando o que será apresentado no conteúdo integral das apresentações, levando aos espectadores um entendimento mais claro sobre as escolhas das obras apresentadas em cada local. O primeiro episódio desta série, também apresentada pelo diretor artístico do evento, será exibido no dia 20 de janeiro e outros quatro episódios serão disponibilizados quinzenalmente, às quintas-feiras (3 e 17 de fevereiro e 3 e 17 de março).

SERVIÇO:
Podcast “Diálogos FIMA”: 17 e 31 de janeiro, 14 e 28 de fevereiro e 14 de março – Episódios disponíveis a partir das 19h, no canal do FIMA no Spotify
Websérie “Obras em Nota”: 20 de janeiro, 3 e 17 de fevereiro e 3 e 17 de março – Episódios disponíveis a partir das 19h, nas redes sociais do FIMA (Instagram, Facebook e Youtube)
Exibição de Concertos: 27 de janeiro, 10 e 24 de fevereiro, e 10 e 24 de março – Disponível a partir das 19h, no canal do FIMA no Youtube

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here