A festa pelos 10 anos do Festival Levada vai continuar no LabSonica, do Oi Futuro, entre os dias 25 de janeiro e 16 de fevereiro.  Aliás, por causa do aumento do número de casos de covid 19 no país, as apresentações serão sem público, apenas com transmissão on-line pelo canal do Levada no YouTube.

Sob o comando do idealizador e produtor Julio Zucca e do curador Jorge Lz, o festival receberá, nesta segunda rodada, shows dos cantores Patricia Polayne (25/1, terça-feira), Jonathan Ferr (26/1, quarta-feira), Arícia Mess (2/2, quarta-feira), Guto Brant (8/2, terça-feira), Luellem de Castro (9/2, quarta-feira), Angélica Duarte (15/2, terça-feira) e Carolina Sá (16/2, quarta-feira), sempre às 20h30.

“Depois de uma excelente etapa no Rival, chegamos ao LabSonica para continuar a edição de 10 anos com convidados que reafirmam a ideia central do Levada, que é mostrar a excelência e a diversidade da produção musical contemporânea. As atrações desta segunda etapa passeiam por diversas vertentes da música brasileira e cada uma faz uma leitura rica da nossa cultura à sua maneira”, destaca o curador.

Segundo Julio Zucca, diretor geral do festival, “a marca do Levada de fazer os talentos circularem está mantida. O movimento pulsante da música brasileira – apesar da pandemia – segue o seu curso, cheio de ritmos e levadas. E a internet é craque em fazer o som circular”.

As noites contarão ainda com bate-papo dos artistas com Jorge Lz e mais um convidado da cena musical, como Jonas Sá (ele mesmo um artista que já lançou disco no Levada), o jornalista Leonardo Lichote, Toinho Castro, editor da Revista Kuruma’tá, poeta Pedro Rocha e Gabriel Marinho, do selo Mondé Produções.

“A série de papos, além de falar sobre o trabalho das atrações envolvidas, vai girar dentro do cenário musical atual, como produção, formatos, divulgação, formação de público, perspectivas frente à crise e assuntos do gênero”, diz Lz. Os bate-papos serão gravados antes das apresentações, editados e disponibilizados posteriormente no canal do YouTube do festival.

O Festival Levada é importantíssimo para a cena musical independente e gera muitas oportunidades para os artistas que passam por ele. É um evento que leva para os mais diversos públicos cultura, música, entretenimento, arte e experiências sonoras. Além disso, vale lembrar que todos os shows ficarão disponíveis no YouTube para serem assistidos a qualquer tempo.

As celebrações pela primeira década do Festival Levada seguem até abril, com a abertura de uma exposição imersiva de vídeos no Centro Cultural Oi Futuro, no Flamengo, entre os dias 2 de fevereiro e 3 de abril. A mostra gratuita estará aberta à visitação segundo as regras de momento do Oi Futuro, dependendo da fase da pandemia na cidade (consultar em www.oifuturo.org.br). Serão obrigatórios o uso de máscara e a comprovação de vacina contra a covid 19.

“Durante estes dez anos, tivemos 133 atrações distribuídas em seis palcos da cidade do Rio, resultando em mais de 230 shows, visto que várias das artistas e dos artistas se apresentaram mais de uma vez durante o festival. O que vamos mostrar nesta exposição serão trechos de shows, apresentações, músicas e entrevistas dos artistas que fizeram o Festival Levada ser o que é, depois de 10 anos de realização. Haverá projeções nas quatro paredes da galeria e o público será convidado a mergulhar neste universo da música brasileira”, conclui Julio Zucca.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here