E se uma pessoa tivesse uma hora para tomar conhecimento do que foi o ano de 2020 – o ano que mudou tudo? E se por todos os aparelhos, gadgets e novas mídias possíveis, a pandemia, a política, a violência, o entretenimento, tudo jorrasse num fluxo incontido de informação? E se essa pessoa não tivesse escape? Ela consumiria o noticiário ou seria consumida por ele?

O monólogo “Panspermia” é um experimento teatral extremo, que investiga o impacto da informação sobre nossos corpos e nossa saúde mental no ano de 2020. Aliás, o espetáculo congrega, surpreendentemente, perplexidade e humor, força e desalento, saudade da (outra) vida e celebração por ainda existir.

O conceito radical de “Panspermia”, em que o texto é composto exclusivamente por conteúdo jornalístico real e altamente fragmentado, surgiu no ano passado.

O projeto foi um dos ganhadores do Prêmio Erika Ferreira, da Prefeitura de Niterói, destinado ao desenvolvimento de ideias artísticas inovadoras e com potencial de impacto e transformação social. Sua montagem foi posteriormente viabilizada com recursos do edital de Retomada Cultural 1 do Estado do Rio de Janeiro. Mas a segunda onda da pandemia frustrou planos de uma temporada presencial. A estreia para público, por isso, se dá só agora.

SERVIÇO 
Temporada: 11 a 26 de janeiro
Terças e quartas às 19h
Teatro Laura Alvim – Casa de Cultura Laura Alvim (Av. Vieira Souto, 176 – Ipanema)
Duração: 60 min
Classificação: 12 anos
Máscara e comprovante de vacinação são obrigatórios.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here