Para homenagear o grande Billy Wilder, cuja morte completará 20 anos, no próximo dia 27, o Petra Belas Artes à La Carte incluirá a partir desse mês sete obras em que o cineasta trabalhou, quatro como diretor e roteirista, e três exclusivamente como roteirista. É, certamente, uma seleção significativa da filmografia do cineasta, que transita entre diversos gêneros, da comédia romântica ao policial, passando pelo drama e o suspense.

CINCO COVAS NO EGITO é o primeiro longa que entra de Billy Wilder como diretor. O suspense de guerra, de 1943, tem roteiro do cineasta com seu parceiro costumaz, Charles Brackett, a partir de uma peça de teatro. Com Erich von Stroheim, Franchot Tone e Anne Baxter, no elenco, o longa tem como protagonista um militar inglês que continua no Egito depois da derrota do seu exército para os alemães. Ele se refugia num hotel, que, mais tarde receberá como hóspede o General Rommel, que tem uma estratégia de guerra chamada “Cinco covas no Egito”. O longa entra no catálogo no dia 10 de março.

Na semana seguinte (17/03), é a vez de FARRAPO HUMANO, de 1945, que rendeu a Billy Wilder seus primeiros Oscars, por direção e roteiro, novamente em parceria com Brackett. O longa ainda concorreu em outras cinco categorias, levando Melhor Filme e Ator, para Ray Milland. Em Cannes, ganhou o Grande Prêmio do Júri e a Palma de Atuação Masculina, novamente para Milland. Considerado um dos melhores filmes sobre alcoolismo, traz como protagonista um escritor, que, em bloqueio criativo, resolve que único objetivo na sua vida será se embriagar cada vez mais, o que acaba destruindo também as pessoas que o cercam.

CREPÚSCULO DOS DEUSES, de 1950, é considerado uma das maiores obras-primas de Wilder, e um dos melhores filmes sobre Hollywood. Com um roteiro ácido e criativo, o diretor revisita a história do cinema na figura de uma atriz fictícia, veterana e decadente do cinema mudo, Norma Desmond (Gloria Swanson), que planeja sua volta triunfal aos filmes, com a ajuda de um jovem roteirista, Joe Gillis (William Holden), que é encontrado morto, na piscina dela, na primeira cena, e passar a contar, mesmo depois de morto, a história do seu assassinato. O humor negro e as homenagens à antiga Hollywood dão o tom a esse longa que ganhou o Oscar de roteiro e direção de arte, além de concorrer a Melhor Filme, diretor, ator, atriz, ator e atriz coadjuvantes, fotografia e montagem. No catálogo, a partir de 24/03.

Em 31 de março, o Petra Belas Artes à la Carte disponibilizará MONTANHA DOS SETE ABUTRES, um dos filmes mais contundentes já feito sobre a imprensa e o sensacionalismo. Lançado em 1951, continua influente até hoje em seu retrato sem pudor de uma mídia disposta a tudo, inclusive manipular a verdade. Kirk Douglas interpreta um ex-jornalista frustrado que encontra num incidente a chance de reavivar sua carreira. Leo Minosa (Richard Benedict) ficou preso em uma caverna, e o protagonista arma um verdadeiro circo em torno disso com o intuito conseguir fama, mas a situação sai totalmente de seu controle.

Além desses longas dirigidos por Wilder, a plataforma trará três outros dos quais ele participou como roteirista. A OITAVA ESPOSA DE BARBA-AZUL (1938), já disponível no catálogo, marca a primeira parceira do cineasta com Brackett, na redação de um roteiro. Essa comédia romântica dirigida por Ernst Lubitsch, tem como protagonista Gary Cooper como um homem, que já se casou sete vezes, e se apaixona por uma jovem francesa (Claudette Colbert), que resolve domar seu marido ao descobrir que não é sua primeira esposa.

Em abril, o Petra Belas Artes à la Carte trará outros dois longas com roteiro assinado por Wilder. BOLA DE FOGO (1941), de Howard Hawks, rendeu a Wilder mais uma indicação como roteirista, e traz, novamente, Cooper no papel principal, como um professor trabalhando numa enciclopédia que se envolve com uma cantora de cabaré. LEVANTA-TE, MEU AMOR (1940), de Mitchell Leisen, traz também Colbert no elenco, como uma repórter que se envolve com um piloto na Europa às vésperas da Segunda Guerra.

Fora esses filmes, o Petra Belas Artes à la Carte tem em seu acervo já disponível ao público outros dois longas da filmografia de Wilder. O policial PACTO DE SANGUE, de 1945, parte do romance de James M. Cain, e tem o roteiro assinado pelo diretor e o renomado romancista de policiais Raymond Chandler. A trama traz um agente de seguros (Fred MacMurray) que se deixa seduzir por uma mulher (Barbara Stanwyck), que o leva a um esquema de assassinato e fraude.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here