O impacto duradouro da escravidão nas sociedades contemporâneas é um dos temas do Festival serrote, que realizará debates on-line com Saidiya Hartman, Igor R. Reyner e Noemi Jaffe, entre outros convidados. Organizado pela revista de ensaios do Instituto Moreira Salles, o Festival serrote chega a sua quinta edição, em formato on-line, com interpretação em Libras.

Em formato virtual, o festival será totalmente gratuito.  Além disso, o festival arca o lançamento da revista serrote #40. As conversas serão transmitidas ao vivo no YouTube do IMS e no Facebook da serrote, nos dias 18 e 19 de março.

A programação traz debates sobre o impacto causado pela escravidão nas sociedades contemporâneas, sobre o luto e a literatura e sobre o sentido do 7 de Setembro, no ano em que se comemoram os 200 anos da independência do Brasil. Grande parte dos convidados assinam ensaios na serrote #40, edição recém-lançada da revista e disponível nas livrarias e na loja virtual do IMS.

O festival começa na sexta (18/3), às 19h, com a escritora norte-americana Saidiya Hartman, uma das principais referências contemporâneas em estudos afro-americanos, professora de inglês e literatura comparada na Universidade Columbia.

A autora, que terá três livros publicados agora no Brasil apresentará seu ensaio “A trama para acabar com ela”, publicado na serrote #40. Com mediação da jornalista, tradutora e poeta Stephanie Borges, a conversa será em inglês, com tradução simultânea para o português.

No segundo dia do festival, sábado (19/3), às 16h, Igor R. Reyner e Noemi Jaffe discutem os laços entre perda, sobrevivência e escrita. Reyner, pianista e professor de história da música, assina o ensaio “O mal que tenho: sobre Proust, câncer e morte” na serrote #40, em que revisita a obra do francês Marcel Proust durante o tratamento de um câncer a que foi submetido.

Já a escritora Noemi Jaffe é autora de “Lili: novela de um luto”, livro que apresenta uma delicada meditação sobre a morte de sua mãe. A conversa contará com a mediação de Carla Rodrigues, filósofa, professora de filosofia na UFRJ e pesquisadora da Faperj.

O festival se encerra às 18h, com uma conversa entre a jornalista Fabiana Moraes e o jurista Marcos Queiroz sobre as distorções e apropriações ao longo da história da ideia da independência do Brasil, que neste ano completa 200 anos. Os dois assinam respectivamente os ensaios “Dependência completa” e “Delírio de liberdade”, sobre o assunto, na serrote #40. A conversa será mediada pelo jornalista Jefferson Barbosa, editor do PerifaConnection.

serviço
18 e 19 de março (sexta e sábado)
Evento gratuito
Transmissão ao vivo no YouTube do IMS (youtube.com/imoreirasalles) e no Facebook da revista serrote (facebook.com/revistaserrote)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here