O Itaú Cultural Play celebra o nascimento de Leila Diniz, com uma mostra dedicada a ela! São três clássicos da década de 60 e um documentário que mostra várias facetas de Leila, que nasceu há 77 anos, morreu faz 50, vítima de um acidente aéreo.

 Leila Diniz se tornou imortal por sua forma impecável de interpretar a mulher brasileira e defender a liberdade feminina. A partir de 25 de março (sexta-feira), o Itaú Cultural Play estreia uma mostra com curadoria de sua amiga, atriz e diretora, Ana Maria Magalhães.

Leila representa uma adultera em Homem Nu, uma esposa virtuosa em A Madona de Cedro e uma corajosa aventureira no filme de faroeste Corisco, o Diabo Loiro. Por fim, para completar a seleção, o documentário, Já que Ninguém Me Tira Pra Dançar, entra em seu catálogo permanente. Sob direção de Ana Maria, ele mostra a vida da atriz, morta há 50 anos em um acidente aéreo, em uma mescla de imagens de filmes, fotos e cenas de ficção.

 Com acesso gratuito, a plataforma é acessível para dispositivos móveis IOS e Android, e pode ser acessada pelo site.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here