Livro será lançado simultaneamente.

O pior de mim
Foto: Guga Melgar

A peça de “O Pior de Mim”, com autoria de Maitê Proença e direção de Rodrigo Portella, finalmente estreia sua primeira temporada nos palcos cariocas, no Teatro Prudential.

Em cena, Maitê revisita histórias impactantes de sua vida. Numa interlocução direta com a plateia, a atriz reflete sobre como sua conturbada história familiar que repercutiu na vida profissional, além dos eventuais bloqueios desenvolvidos e tudo que precisou fazer para se libertar. Ela fala ainda da mulher de 60 anos no Brasil, de machismo, misoginia, dos preconceitos enfrentados.

“O Pior de Mim” parte, certamente, de histórias pessoais para falar de todas as histórias, na medida em que todos desenvolvemos, em maior ou menor grau, bloqueios variados para nos proteger de dores do passado, “levantando muros (sem ver) aonde gostaríamos de ter construído pontes”, explica Maitê.

“Meus dramas familiares não têm nenhuma importância. A peça é sobre todos nós e o que fazemos com o enredo que nos foi dado. Refiro-me à minha própria história porque é a única que tenho, e ela me dá autoridade pra tratar dos assuntos que abordo na peça.”, completa a atriz e autora.

Além disso, os registros de Maitê Proença também foram base para a preparação de um livro, que será lançado simultaneamente pela Editora Agir. Homônima à peça, a obra escrita levou a atriz de volta aos seus arquivos, recuperando outros trechos e descortinando novas reflexões e confidências. Surpreendentemente, fruto do espanto diante do mundo, “O pior de mim” parte da crença de que, como afirma a autora, “nossas histórias pessoais são distintas, mas a forma que reagimos quando fragilizados é muito semelhante”. A capa é do multiartista e estilista Ronaldo Fraga.

Aliás, a edição do livro trará também o texto de “Uma vida inventada”, um romance com elementos autobiográficos que a artista publicou em 2008, sobre duas meninas em uma jornada de descobertas. Segundo Maitê, a narradora do “O pior de mim” é, na verdade, uma extensão amadurecida de uma das personagens de “Uma vida inventada”. Por isso surgiu a ideia de unir os dois no mesmo volume.

SERVIÇO:
Temporada: de 25 de março até 17 de abril
Local: Teatro Prudential – Sala Adolpho Bloch ( Rua do Russel, 804, Gloria )
HORÁRIOS: 6ªf e sábados às 20h; domingos às 19h. Ingressos pela Sympla ou na bilheteria do teatro (3ªf a sab das 12h às 20h; dom e feriados das 12h às 19h)
GÊNERO: confessional
DURAÇÃO: 60 min

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here