Para comemorar o 60º aniversário de Bob Dylan, um novo vídeo de “Subterranean Homesick Blues 2022” apresenta uma colagem cinética de visuais por uma variedade diversificada de artistas inspirados nos cartões com as letras do vídeo original.

Desenvolvido pela agência criativa independente Intro e Josh Cheuse, da Sony Music, o novo clipe “Subterranean Homesick Blues 2022” homenageia a icônica sequência de abertura de “Dont Look Back”, de D.A. Pennebaker (o revolucionário documentário que narra a turnê de Dylan no Reino Unido em 1965) com novos visuais de letras/cartões criados por artistas contemporâneos, cineastas, músicos e designers gráficos.

  Os cartões de sugestão manuscritas no clipe original de Pennebaker que apresentam palavras e frases selecionadas da música temperadas com erros de ortografia deliberados, trocadilhos e piadas ‘ocultas’ foram visualmente reinterpretados e redesenhados para o novo curta-metragem.    Além disso, o lançamento do vídeo traz um filtro de Realidade Aumentada que fornece uma experiência interativa de POV com os icônicos Ray-Ban Wayfarers de Dylan.

Os fãs podem experimentar um filtro de Realidade Aumentada no Instagram e no Snapchat, que permite aos usuários experimentar um par virtual dos icônicos óculos de sol Ray Ban de Dylan enquanto um loop de 10 segundos do novo vídeo “Subterranean Homesick Blues 2022” é reproduzido nas lentes.

O novo filme musical “Subterranean Homesick Blues 2022” e o filtro de lente RA podem ser encontrados na nova Página Dylan60 , que também inclui tanto os originais quanto os recém projetados cartões (com atribuição de artista para as novas imagens) e o clássico clipe original estrelando Bob Dylan (com aparições de Allen Ginsberg e Bob Neuwirth).

A faixa principal e primeiro single foi um dos primeiros lançamentos do artista a mostrar seu novo som elétrico e se tornou o primeiro disco de Dylan a entrar no Top 40 dos EUA, em 1965. Aliás, “Subterranean Homesick Blues” foi citado como um precursor do Rap, enquanto o videoclipe da música é, surpreendentemente, amplamente reconhecido como um dos pilares da história do videoclipe.

Além disso, Bob Dylan Center abrigará e exibirá mais de 100.000 tesouros culturais exclusivos criados por e de propriedade de Bob Dylan ao longo de sete décadas, como manuscritos com letras de algumas das músicas mais preciosas do mundo, gravações inéditas, performances de filmes nunca antes vistas, fotografias raras e inéditas, arte visual e outros itens inestimáveis.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here