BADDi Ferrero lança “:( UMA BAD UMA FARRA :)”, seu primeiro álbum solo! Mil ideias passaram pela cabeça de Diego José Ferrero após lançar o último álbum de inéditas do NX Zero, sete anos atrás. Quem sabe ir morar na Austrália? Quem sabe soltar um trabalho mais experimental, usando o nome do meio como uma espécie de alter ego? Alguns projetos foram adaptados (Austrália virou Floripa), outros foram engavetados (mas José um dia aparece!), mas o que nunca mudou em Di foi seu desejo de criar.

Concebido na capital catarinense, “:( Uma Bad, Uma Farra :)” é o primeiro disco solo de Di Ferrero é uma obra coesa, que passeia pelo Pop alternativo e por várias vertentes do Rock O resultado é uma coleção de 12 canções nas quais ele faz as pazes com o passado, revela seus interesses no presente e indica que pavimentará um futuro brilhante.

 a faixa de abertura foi batizada de “TWITT3R” por ter nascido de versos que Di soltou no Twitter, gerando burburinho entre seus seguidores.  “TWITT3R” começa a encadear referências que voltarão ao longo de “:( Uma Bad, Uma Farra :)”. Os mais novos pensarão imediatamente em The Weeknd e em artistas atuais que bebem nos anos 80; os mais velhos identificarão pitadas de Duran Duran, INXS e de outros originais de fábrica que nunca saem de moda, década após década (sendo o Red Hot Chili Peppers o caso mais emblemático e inspirador). “TWITT3R” conta com o primeiro solo de guitarra gravado por Di, que se divertiu tocando vários instrumentos nas sessões, sempre ao lado dos “brasileros” Dan Valbusa, Marcelo Ferraz e Pedro Dash.

“AONDE É O CÉU” foi lançada em novembro de 2021 como primeiro single de “:( Uma Bad, Uma Farra :)” e não chamou atenção apenas por sua sonoridade mais rocker, mas também pela letra, que pintou após um papo entre amigos sobre cancelamentos e a dificuldade de se encontrar o padrão correto nos dias de hoje – ou “ser perfeito só para me encaixar”, como diz o refrão. Prossegue em “UM BRINDE”, com participação vocal de Badauí, do CPM 22. Os amigos, que dividiram palcos e até o empresário no auge do hardcore melódico nacional, celebram a vida e recordam que um mundo hostil não calou suas vozes. Mas seria errado dizer que essa é uma canção nostálgica. “Não somos os mesmos de ontem/ Melhor assim”, crava o convidado especial no encerramento da segunda estrofe.

Outra presença ilustre engrandece a solar “INTENSAMENTE” em parceria com Vitor Kley. Já a faixa que dá nome ao álbum, “UMA BAD UMA FARRA” trata da “insana arte de recomeçar”, num Groove que remete ao de “Bete Balanço”, do Barão Vermelho. Aliás, os versos de “UMA BAD UMA FARRA” já ganhou vídeo.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here