A exposição “Enciclopédia Negra” apresenta retratos de personalidades negras criados por artistas negros contemporâneos. Após uma passagem pela Pinacoteca do Estado de São Paulo em 2021, a exposição ganha nova montagem no Museu de Arte do Rio.

Enciclopédia Negra
“Liberata”, por Michel Cena7. [foto: Jeivison José]

Originalmente, a exposição exibia os retratos de mais de 100 personalidades negras da história brasileira, criados por 36 artistas negros contemporâneos. Aliás, as obras foram produzidas para ilustrar o livro de mesmo nome, lançado em 30 de março de 2021 pela Companhia das Letras.

O projeto, organizado por Flávio Gomes, Jaime Lauriano e Lilia Schwarcz, traz 417 verbetes sobre personalidades históricas e anônimas cujas atuações se destacaram ao longo de quatro séculos de Brasil, em um trabalho de resgate da memória daqueles que foram apagados pelo racismo e pelo colonialismo, que levou mais de seis anos para ser finalizado.

A nova montagem no MAR  conta com a inclusão de aproximadamente 100 obras do acervo de arte afro-brasileira da instituição e novos retratos e biografias de personalidades negras. Além disso, a mostra passa a contar com obras de artistas fundamentais para a história da arte brasileira, como Aleijadinho, irmãos Timótheo da Costa e Mestre Valentim.

Entre os artistas contemporâneos convidados a colaborar com obras para o projeto estão nomes como Antonio Obá, Ayrson Heráclito, Igi Ayedun, Juliana dos Santos, Michel Cena7, Mônica Ventura, Nadia Taquary, Rodrigo Bueno e Sônia Gomes, que trouxeram suas referências artísticas e experiências pessoais para os retratos.

Michel Cena7, por exemplo, buscou inspiração nas pessoas negras que o cercam ao personificar em amigos e amigas a imagem das figuras históricas, criando uma representação mais humanizada de seus legados. Liberata, mulher escravizada que entrou em uma batalha judicial para conseguir sua alforria, com êxito, e posteriormente tentou sem sucesso libertar também seus dois filhos, é representada pela amiga Carla e sua família. Entre as cinco obras que criou para o projeto há também um autorretrato, ondeCena7 representa o artista escravizado Antônio Teles, que pintou esculturas e desenhos no Mosteiro de São Bento, no Rio de Janeiro.

A exposição “Enciclopédia Negra” acontece de 07 de maio à 10 de junho e os ingressos podem ser comprados on-line ou na bilheteria do Museu. O Museu de Arte do Rio fica na Praça Mauá, 5.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here