Site é dividido em seis seções.

Instituto Moreira Salles
O Congresso fechado pelo AI-5, 1968. Crédito: Orlando Brito.

O Instituto Moreira Salles lança site dedicado ao fotojornalismo brasileiro. O site reúne imagens produzidas por fotojornalistas de diferentes gerações e regiões do país. Além disso, também inclui também dossiês, ensaios críticos, depoimentos em vídeo, além de outros materiais que ressaltam a importância da atividade na documentação da realidade brasileira e na construção da memória nacional. Aliás, todos os contemplados têm uma página no site, com a biografia e uma seleção de 20 imagens.

Com o objetivo de difundir o passado e o presente do fotojornalismo brasileiro, o Instituto Moreira Salles lança o site “Testemunha Ocular”, a partir de 2 de junho, dividido em seis seções. A primeira apresenta a produção e trajetória de fotojornalistas cujos acervos estão sob a guarda do IMS.

A concepção do projeto é do jornalista Flávio Pinheiro, que atuou como superintendente-executivo do IMS entre 2008 e 2020. O jornalista Mauro Ventura assina a edição do site, e o fotógrafo Leo Aversa, por sua vez, foi responsável pela edição de imagens durante a criação do projeto.

O portal tem como ponto de partida a forte presença do fotojornalismo no acervo do IMS, que reúne desde coleções autorais até o conjunto de imagens dos Diários Associados, adquirido em 2016.

O portal destaca esse rico material, mas também aborda a obra de outros profissionais, além de diferentes assuntos relacionados à área. É destinado tanto a pesquisadores quanto ao público em geral, que pode navegar pelas histórias, imagens e reflexões ali reunidas.

Inicialmente, estarão presentes seis nomes: José Medeiros, Luciano Carneiro e Henri Ballot, todos profissionais que pertenceram aos quadros da revista O Cruzeiro, Evandro Teixeira, Custodio Coimbra e Walter Firmo, cuja obra atualmente está em cartaz em exposição no IMS Paulista. Para cada um, há uma página no site, contendo sua biografia, uma amostra de 50 imagens e dossiês bibliográficos. Composto por mais de 100 páginas, o dossiê sobre José Medeiros, por exemplo, tem todas as matérias com fotos suas publicadas no Cruzeiro.

Já a seção seguinte traz o trabalho de 44 fotojornalistas de diversas regiões do Brasil, com idades, trajetórias e perspectivas distintas, que não integram o acervo do IMS. A seleção inclui dois grandes nomes da imprensa brasileira que faleceram neste ano: Orlando Brito, que atuou por mais de cinco décadas registrando o cotidiano do poder em Brasília, e Erno Schneider, conhecido especialmente pela popular foto de Jânio Quadros com as pernas enroscadas. No conjunto, estão tanto tanto fotojornalistas veteranos, como Reginaldo Manente, Rosa Gauditano e Hélio Campos Mello, quanto jovens em ascensão, como Gabriela Biló, Júlio César, Felipe Dana e Victor Moriyama.

 Outro destaque do site é a seção dedicada a fotos históricas provenientes do acervo dos Diários Associados e de outras coleções do IMS. Cada postagem desse núcleo trará um conjunto de imagens junto com um texto de contextualização. O site inaugura com a série de registros do incêndio que destruiu a favela da Praia do Pinto, em 1969, no bairro do Leblon, no Rio de Janeiro.

O site produzido pelo Instituto Moreira Salles, ainda publica comentários críticos sobre determinadas fotos produzidos por acadêmicos e escritores. Há também conteúdo em vídeo. Na seção Relance, profissionais contam a história de uma imagem que marcou sua carreira. O fotógrafo José Francisco Diorio, por exemplo, comenta a foto de um incêndio na favela do Buraco Quente, em São Paulo, que realizou para o jornal O Estado de S.Paulo em 2004 e lhe rendeu prêmio do World Press Photo. Já o núcleo Vida Longa traz depoimentos de fotojornalistas sobre suas carreiras, começando com o de Evandro Teixeira.

O site contará ainda com notícias sobre o fotojornalismo atual, destacando premiações e registros marcantes. Flávio Pinheiro comenta o projeto: “Testemunha Ocular cumpre o papel de ser uma memória do fotojornalismo brasileiro vindo do passado até o presente. Os 50 profissionais que mostram seus trabalhos no site foram e são perspicazes observadores da cena brasileira com toda sua diversidade social e regional, de raça e de gênero. Revelam que, apesar do avanço das imagens em movimento, as imagens fotográficas ainda produzem forte impacto e são necessárias para o entendimento da realidade.”

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here