Negra Palavra
Foto: Mariama Prieto

O espetáculo “Negra Palavra I Solano Trindade” estreia nova temporada, após longo período no formato on-line. A peça, que celebra a obra do poeta pernambucano, ativista político, ator de cinema, artista plástico, pesquisador de culturas populares e homem de teatro, ficará em cartaz durante todo o mês de junho, na Sede Cia dos Atores, na Lapa.

Desde o mês passado a peça vem se apresentando em circuito por teatros de diversos municípios do Estado do Rio de janeiro, em julho, extrapolará as fronteiras, com apresentações em um festival cultural em Angola.

O artista, reconhecido por uma vida de luta contra a opressão de negros e pobres, ganhou justa homenagem na peça criada pelo Coletivo Preto e pela Companhia de Teatro Íntimo, em 2019.

A construção da narrativa de “Negra Palavra I Solano Trindade” é fruto de uma ampla pesquisa da poesia como base dramatúrgica e contempla a representatividade negra na criação, propondo um olhar sofisticado sobre o corpo dos artistas em cena.  “Negra Palavra | Solano Trindade” recupera a trajetória do poeta, trazendo para a cena suas múltiplas vivências.

  O espetáculo redimensiona a poesia de Solano, dando um basta a seu apagamento histórico. Corpo, música e poesia se entrelaçam para representar uma só história: tanto a do poeta, em seu tempo, como a dos homens negros contemporâneos, aqui e agora.

 Renato Farias, roteirista e um dos diretores do espetáculo, roteirizou a peça usando somente poemas de Solano. André Muato acrescentou a musicalidade e as outras expressões artísticas que fazem parte da obra do “Poeta do Povo”. Orlando Caldeira, também responsável pela direção de movimento, assina a direção geral junto com Renato. Drayson Menezzes assina a direção de atores.

Encenada originalmente por 10 atores, todos homens negros, desta vez, na nova versão presencial do espetáculo, o elenco também traz uma nova adaptação. Desta vez, a peça é encenada por oito atores e uma atriz, representando ainda mais as múltiplas faces de Solano.

Solano Trindade é uma referência fundamental na luta por igualdade no país, tendo fundado vários movimentos negros entre os anos 30 e 60. Levou sua arte e militância de Pernambuco para o Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo e, finalmente, para a cidade de Embu, no interior de São Paulo, hoje conhecida como Embu das Artes.

SERVIÇO
Temporada Sede Cia dos Atores (Rua Manuel Carneiro 12 – Lapa)
De 03 a 26 de junho
Sextas e sábados 20h; Domingos 19h
Ingressos via Sympla ou bilheteria do teatro (a bilheteria abre uma hora antes do espetáculo)
Duração: 60 min
Classificação: 12 anos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here