"Eterno Nazareth"
Foto: Sergio Alberto

A trajetória de um dos cariocas mais notáveis da música brasileira, o compositor e pianista Ernesto Nazareth, será contada através do encontro inusitado entre a soprano Georgia Szpilman, a pianista Yuka Shimizu e o clarinetista Moises Santos. Os três subirão ao palco do Theatro Municipal do Rio de Janeiro com espetáculo “Eterno Nazareth”, uma retrospectiva política e social da época, revivendo as histórias da vida de Nazareth através de um bate-papo com a plateia entremeado de suas famosas composições.

Considerado um dos maiores nomes do maxixe, não ficarão de fora também aspectos relevantes de sua vida e carreira, como sua personalidade forte, a grande influência de Frederick Chopin em sua obra e, acima de tudo, sua inegável contribuição para a cultura brasileira dos séculos XIX e XX. No espetáculo, os três músicos passeiam por composições que se tornaram standards da música brasileira do século XIX e início do século XX, como “Brejeiro”, “Apanhei-te cavaquinho”, “Confidências” e a própria “Odeon”.

“Eterno Nazareth” foi idealizado pela pianista japonesa Yuka Shimizu, fruto de uma longa história de admiração pela música e vida do compositor carioca, “Quando tinha 11 anos, no Japão, minha primeira professora de piano me sugeriu “Odeon”, de Ernesto Nazareth, para tocar na apresentação dos alunos. Ela me deu fita cassete de uma gravação para conhecer a música e o álbum de partituras “Viagem pelo Mundo”. Dentro este álbum, a música “Odeon” de Ernesto Nazareth representava o Brasil!”, vibra.

Aliás, a paixão pela música e pelo artista foi fulminante, “Nunca tinha estudado algo parecido, já tocava Bach, Clementi, Mozart, muitos exercícios Czerny e Hanon, mas a música de Nazareth era tão diferente de todas, e isso me atraiu bastante, e ficou guardando no meu coração”, completa.

Depois que a pianista ingressou na Faculdade de Música Kunitachi, em Tóquio, teve a oportunidade de fazer uma masterclass com a pianista brasileira Clara Sverner, em 1996, em sua passagem pelo Japão. Após tocar “Odeon” para a brasileira e assistir ao seu recital, Yuka não teve mais dúvidas sobre seus próximos caminhos musicais. “Com a ajuda do Maestro Murakata, que fundou Associação Villa-Lobos no Japão, enviei uma carta para Clara pedindo para ser sua aluna no Rio de Janeiro e ela aceitou, me mudei para Rio de Janeiro em Novembro de 1997, tranquei a faculdade no Japão para poder voltar, mas nunca mais voltei!”, sem esconder o entusiasmo.

Já no Brasil, Yuka se formou no Conservatório Brasileiro de Música e começou a dar recitais no Brasil e no Japão, incluindo “Uma Homenagem aos 150 anos de Ernesto Nazareth”, realizado no Rio de Janeiro, no Centro Cultural Justiça Federal, um dos seus prediletos. Dentre os 4 CDs lançados pela pianista japonesa, o primeiro, de 2007, foi sua homenagem a Nazareth – “Ernesto Nazareth – Embalada pela brisa do Rio” – no qual realização a primeira gravação mundial da música “Capricho”.

SERVIÇO
“ETERNO NAZARETH”
Quarta feira, 29 de junho de 2022 às 18h.
Theatro Municipal do Rio de Janeiro (AV. Almirante Barroso 14/16 Centro )
Classificação Indicativa Livre para todos os públicos
Tempo de Duração: 60 minutos
Vendas pela Sympla

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here