Gaivotas
Foto: Nando Chagas

Depois de temporada virtual durante o auge da pandemia, a peça “Gaivotas” homenageia os 125 anos da primeira encenação de “A gaivota”, obra-prima do dramaturgo russo Anton Tchékhov. O  projeto, idealizado pela atriz e produtora Bibiana Rozenbaum e pelo diretor Fernando Philbert, volta ao circuito presencial no no Teatro Poeirinha, em Botafogo.

  “Gaivotas” é um drama poético sobre relacionamentos que se inspira no texto “Nina ou da fragilidade das gaivotas empalhadas”, do romeno naturalizado francês Matéi Visniec que propôs o reencontro do trio protagonista 15 anos depois. Para isso, ele mudou o desfecho da peça de Tchékhov, tornando fracassada a tentativa de suicídio do personagem Konstantin.

“Gaivotas”, traz uma mensagem de esperança e superação. As personagens são como gaivotas, mortas e empalhadas nas lembranças do passado, mas nada impede que, no universo de Visniec, elas possam ter uma nova chance.

“Gaivotas” adapta a obra de Visniec ao trazer falas do original de Tchékhov, misturado a um pequeno texto de Domingos Oliveira e um trecho de uma entrevista do autor romeno sobre a democracia.

No texto de Matéi Visniec, o personagem Konstantin, que havia se suicidado na obra de Tchékhov, reaparece. Ele, Nina e Boris reencontram-se 15 anos depois do desfecho da peça “A gaivota”. Mais maduros e amargurados pelo tempo, agora precisam lidar com as pontas soltas deixadas pelas decisões que tomaram ao longo de suas vidas.

Essa é a quarta peça do autor Matéi Visniec levada aos palcos pelo experiente diretor Fernando Philbert. “Três temas atravessam a peça: a revolução, a busca por si mesmo e a vocação. A vida sempre dá para uma peça de teatro e vice versa”, finaliza o diretor Fernando Philbert.

Serviço
“Gaivotas”
Temporada de 30 de junho a 28 de agosto
Local: Teatro Poeirinha
Endereço: rua São João Batista 104, Botafogo
Sessões: de quinta a sábado, às 21h; e às 19h, aos domingos
Ingressos: R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia)
Indicação etária: 14 anos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here