Com 80 obras de 34 artistas brasileiros ou radicados no Brasil, a exposição “Modernidades Emancipadas”, com curadoria de Marcos Lontra da Costa e Rafael Peixoto, chega a Danielian Galeria.

A exposição se articula em quatro eixos centrais: “A paisagem como transformação”; “O ser moderno – uma estética identitária”; “Modernidade em construção” e “Territórios de Re-existência. “Modernidades Emancipadas” traça um grande panorama do modernismo, com obras raras do século 19, de grandes nomes, junto com trabalhos emblemáticos que ficaram à margem da história oficial da arte, do modernismo.

Estão presentes obras de artistas negros e mestiços do século 19, como Arthur Thimoteo da Costa (1882-1922) e Estevão Silva (1844-1891), e do século 20, como Ismael Nery (1900-1934), Heitor dos Prazeres (1898-1966), Chico da Silva (1910-1985) e Mestre Vitalino (1909-1963).

Os textos na parede dão o contexto socioeconômico e político daquele núcleo. Ao final, há um núcleo documental com capas de discos em vinil, fotografias, revistas e jornais, que destacam personalidades negras ou mestiças, de várias áreas, que construíram diferentes modos de sobreviver nesse ambiente moderno.

SERVIÇO:
Exposição “Modernidades Emancipadas”
Danielian Galeria, Gávea, Rio de Janeiro
Abertura: 7 de julho a 13 de agosto de 2022
Entrada gratuita
Danielian Galeria (Rua Major Rubens Vaz, 414, Gávea)
Telefones: +5521.2522.4796 +5521.98830.3525

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here