"Saco de Batata"
Foto: Thais Grechi

Uma história absurda de seis personagens: o Homem, a Mulher, o Menino, a Menina, A Velha e o Empregado, que estão presos numa sala descascando batatas, esse o pano de fundo de “Saco de Batata”, peça escrita em 1981 pelo autor francês Georges Perec, que estreia no Sesc Copacabana.

O clássico texto do grupo literário chamado Oulipo ganha montagem inédita no Brasil pelo grupo Teatro Voador Não Identificado, com tradução de Leandro Romano e direção de Julia Bernat e codireção de Luiz Antonio Ribeiro. A montagem é uma experiência metalinguística que passeia por temas como escassez material e escassez cultural, a memória, a desolação e a guerra, o isolamento, a incomunicabilidade e o papel imprescindível da arte na sobrevivência humana, assim como a própria materialidade física do teatro. Além disso, a peça aborda a arte na sobrevivência humana, assim como a própria materialidade física do teatro.

Na narrativa, esses seis personagens que não se conhecem, não sabem onde estão e nem o motivo de estarem ali, assim tentam reconstruir as suas memórias a partir de histórias que contam e inventam uns dos outros, de si mesmos e do próprio teatro. Por meio de recursos metalinguísticos, os confinados vão tentando entender o espaço em seu entorno inserindo o público presente à dramaturgia os transformando em “incômodos observadores” ou até mesmo em “outros prisioneiros”.

“Montar esse texto hoje, é trazer para cena a materialidade do teatro, e da precariedade da nossa realidade. A inventividade que precisamos ter para sobreviver”, completa a atriz Julia Bernat.

Serviço
“Saco de Batata”
Temporada: 04 de agosto a 28 de agosto (quinta a domingo, 19h)
Local: Arena do Sesc Copacabana – Arena (Endereço: Rua Domingos Ferreira, 160 – Copacabana)
Duração: 60 minutos
Gênero: comédia dramática
Classificação indicativa: 14 anos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here