- Publicidade -

“O Vinho Encantado” pela primeira vez no Brasil

Publicado em:

“O VINHO ENCANTADO"
Foto: Leo Aversa

Oitenta anos após sua estreia mundial absoluta, em Zurique, em 1942, o Brasil finalmente assistirá pela primeira vez a célebre ópera “O Vinho Encantado” (“Le Vin Herbé” em tradução livre), do compositor suíço Frank Martin (1890-1974), em única apresentação, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

Um Tristão com uma diferença. Assim foi definida esta original ópera, que flerta com o oratório e com a associação ao famoso drama de Richard Wagner, “Tristan und Isolde”. Porém, há nesta versão algo mais: o universo das lendas celtas e medievais recontado pela poesia de Joseph Bédier em “Le Roman de Tristan et Iseult”, onde aparecem personagens estranhos à trama wagneriana, como a mãe de Isolda, o Duque Hoel ou ainda uma segunda Isolda, com quem Tristan casa-se para esquecer a outra Isolda.

A lenda da poção mágica que libertou o amor trágico de Tristão e Isolda, na versão de Martin, alcançou fama mundial após sua estréia cênica no Festival de Salzburgo de 1948. Seguiram-se produções em dezenas de grandes teatros mundo afora. Elas garantiram a “Le Vin Herbé” seu lugar de destaque dentre as obras do nosso tempo. Seu formato mistura as funções de artistas do coro e solistas, colocando-os em contato com a platéia de uma forma poucas vezes explorada nos palcos líricos.

Aliás, segundo a Ed Universal, detentora dos direitos da obra, não há igualmente registros de execuções em outros paises da América Latina — o que faria do presente espetáculo a estréia latino-americana de “Le Vin Herbé”.

Nesta apresentação no Theatro Municipal do Rio de Janeiro os solistas estarão espalhados pela imensidão do fascinante Salão Assyrio e sua arquitetura art nouveau que dialoga perfeitamente com o exotismo da música. Para dar voz e vida ao espetáculo, um elenco de 12 jovens cantores assumem todos os papéis, acompanhados de 7 instrumentistas da Orquestra Sinfônica Brasileira/OSB, numa especial participação, mais o pianista Silas Barbosa.

André Heller conta que “O Vinho Encantado” é uma obra de formato original, transitando entre ópera e oratório: talvez a melhor forma de definir esta obra que transita entre luz e sombra seria chama-la de “oratório profano”. Nela, os cantores são ora vozes invisíveis que narram a ação e as emoções, ora protagonistas e personagens da célebre história do amor encantado de Isolda e Tristão.

Serviço:
Ópera: “O Vinho Encantado”, de Frank Martin
Local: Salão Assyrio – Theatro Municipal do Rio de Janeiro
Data: 11 de dezembro de 2022, domingo
Horário: 17h
Classificação: livre para todos os públicos
Retirada de ingressos no site http://theatromunicipal.rj.gov.br/
Entrada Franca

Rota Cult
Rota Cult
Redação do site E-mail: contato@rotacult.com.br

Mais Notícias

Nossas Redes

2,459FansGostar
216SeguidoresSeguir
125InscritosInscrever
3.870 Seguidores
Seguir
- Publicidade -