Diferente de tudo o que se pôde ver até hoje nas telas, Kick Ass é um filme de extremos, ou você adora ou odeia. Realista embora absurdo é cínico, satírico, violento e engraçado, usando da técnica de Tarantino e Guy Ritchie para satirizar filmes de ação!
Tinha tudo pra ser rídiculo e ser só mais uma adaptação, mas a mão boa do diretor, com sua montagem rápida e certeira, fotografia coloridíssima e narrativa estilosa diferencia este dos demais.
Mesclando com inteligência humor, drama e muita ação, a produção conta a história de um nerd que acredita ser capaz de transformar-se em um super-herói de verdade. Só que ele acaba caindo de pára-quedas no meio de uma vingança liderada por uma dupla de heróis bem violenta.
São poucos os clichês e mesmo aqueles existentes só ajudam a reforçar a inteligência da trama. O filme é brutal, engraçado, mas acima de tudo muito divertido.
A menina que faz a Hit Girl, Chloë Grace Moretz é um assombro! Apesar da pouca idade, está nada mais do que crível no papel de “A Noiva mirim“. Talentosa, consegue se destacar em todas as cenas e praticamente toma o filme inteiro pra si.
O filme é a prova que o tema dos “heróis” pode estar massificado, mas de nenhuma maneira desgastado. Kick-ass mostrou ser um dos melhores títulos deste fraco ano para quem gosta de entretenimento de qualidade.

Surpresa absoluta pra mim foi constatar que ate mesmo o tom geralmente over do Nicolas Cage funcionou de forma positiva no filme. Outro achado do filme e o personagem Red Mist criando ganchos pra novas historias.

Para quem não sabe Kick-ass é do mesmo diretor de Stardust, e baseado fielmente na revista em quadrinhos de Mark Millar, o mesmo autor de Wanted – O Procurado estrelado por Angelina Jolie.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here