Em 1961, cinco jovens cineastas de classe média, oriundos do movimento estudantil universitário, realizavam o filme “Cinco Vezes Favela”, produzido pelo Centro Popular de Cultura da União Nacional dos Estudantes (UNE). Dirigido por Carlos Diegues, Joaquim Pedro de Andrade, Leon Hirszman, Marcos Farias e Miguel Borges, “Cinco Vezes Favela” se tornaria um marco do cinema moderno brasileiro, um dos filmes fundadores do movimento cinematográfico que conquistaria o Brasil e o mundo, o Cinema Novo.
Em 2010 entrou em cartaz o longa-metragem “Cinco Vezes Favela, Agora por nós mesmos”, produzido por Carlos Diegues e Renata de Almeida Magalhães. O filme é escrito, dirigido e realizado por jovens cineastas moradores de favelas do Rio de Janeiro, treinados e capacitados a partir de oficinas profissionalizantes de audiovisual ministradas por grandes nomes do cinema brasileiro, como Nelson Pereira dos Santos, Ruy Guerra, Walter Lima Jr., Daniel Filho, Walter Salles, Fernando Meirelles, João Moreira Salles e muitos outros.
“5x Favela” procura traçar um retrato das comunidades, o cotidiano das favelas, com sua violência, tráfico de drogas e gangues, não é escondido. Mas ganha relevo diferente ao que estamos habituados.
Vemos também o outro lado, a solidariedade social, o humor, a irreverência, a sensualidade. É com o olhar de dentro que o filme é construído. As histórias têm seus estereótipos. Os temas das cinco histórias repassam questões sociais explosivas.
Os filmes variam entre a comédia rasgada ao drama. Vale à pena conferir!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here