desecendentes

 

Sinceramente, eu não entendi qual é a proposta do filme. A história é boa, bem contemporânea, mas faltou agilidade nas atuações e no roteiro.

Apesar das imagens paradisíacas, faltou cor nas emoções. Clooney sem dúvida é um bom ator, vemos isso em alguns trabalhos já feitos por ele, mas em “Os Descendentes” vejo as mesmas caras e bocas de “Amor sem escalas”.

Em “Tudo pelo Poder”, que concorre ao Oscar por roteiro adaptado apenas, esse sim, merecedor à algumas indicações a Estatueta de ouro, Ryan Gosling e George Clooney se encaixam perfeitamente em seus papéis. Sem precisar de muita direção, aqui vemos dois grandes atores completamente dedicados, trabalhando em personagens completamente opostos. Trabalho muito bem feito e que deveria ter sido reconhecido pela Academia!

O que é Matthew Lyn Lillard, ator de comédias tentando fazer um drama!  O cara é até bom comediante, mas só isso. Já Nicholas Krause consegue se destacar com um personagem despretensioso.

O filme de todo não é ruim, tem até algumas tiradas engraçadas, mas nada que te faça chorar horrores pelo drama ou rir demais pelas pequenas piadas.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here