Mais uma vez, a industria cinematográfica americana leva as telas a guerra com a Coréia do Norte. Esse é o terceiro filme que aborda a situação com o país, além de “Amanhecer Violento” e “G.I Joe” .

O filme acompanha Mike Banning, um dedicado funcionário do serviço secreto americano, que tem como missão proteger o presidente Benjamin Asher e sua família. Mas um acidente acontece e Mike acaba sendo deslocado de sua função.

“Invasão à Casa Branca” nada mais é do que uma propaganda do poder dos EUA de enfrentar crises e de demostrar seu patriotismo americano com todo seu poder bélico e claro mísseis nucleares.

O filme além de ser pancadaria pura, te prende do início ao fim, mas tem aquela pegada clichê, típica dos filmes americanos.

A um bom tempo que o ator Gerald Butler não pegava um bom filme para fazer, depois de “300” e “Código de Conduta”, o ator andou trabalhando em comédias românticas, nada que exigisse muito dele.

Em “Invasão à Casa Branca”, dirigido por Antoine Fuqua ( “Dia de Treinamento”), o ator divide os créditos com Aron Eckhart e Morgan Freeman.

Alias, Morgan Freeman mais um vez faz um filme ao lado da atriz Ashley Judd. Este é o terceiro filme em que os atores trabalham juntos, mas é o primeiro em que não se encontram em cena. Os demais foram Beijos Que Matam e Crimes em Primeiro Grau.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here