ENTRE OS LONGAS, OSKAR ALEGRIA APRESENTOU COM BOM-HUMOR SEU ‘EMAK BAKIA’; ‘LA PELÍCULA DE ANA’ TAMBÉM ENTROU NA DISPUTA NESSE DOMINGO

A segunda noite da 23ª edição do Cine Ceará, festival ibero-americano de cinema que acontece em Fortaleza, começou com a abertura da competitiva de curtas-metragens. Na noite desse domingo, Milena Times, de Pernambuco, subiu ao palco do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (CDMAC) para apresentar “Au Revoir”, ficção de curta-metragem sobre a relação de afeto que se estabelece entre duas vizinhas – moradoras da França – de gerações diferentes. Depois foi a vez da diretora Fernanda Teixeira (Rio de Janeiro) falar sobre o curta documentário “Em cartaz”, um retrato do artista A. Silveira, responsável por pintar, para os cinemas do Rio, os cartazes dos principais filmes americanos entre os anos 1960 e 1980.
 
Em seguida, deu-se continuidade à disputa pelo troféu Mucuripe de longa-metragem, com a exibição de dois títulos. O diretor de “Emak Bakia” (http://www.cineceara.com/2013/08/17/emak-bakia/), Oskar Alegria, lembrou o slogan da cidade de Fortaleza, “cidade da alegria” e, fazendo um trocadilho com seu sobrenome, brincou dizendo ter se sentido em casa. Sempre bem-humorado, ele, que veio do País Basco – região da Espanha homenageada com uma mostra especial no Cine Ceará no ano passado e que já teve representante na competitiva do festival – falou que espera ver a ovelha no lugar do galo em breve. A ovelha é símbolo do País Basco e o galo representa Portugal, país homenageado pelo Cin e Ceará em 2013. O segundo longa exibido na noite foi o cubano “La Película de Ana” (http://www.cineceara.com/2013/08/17/la-pelicula-de-ana/), de Daniel Diaz Torres, que não pôde estar presente e mandou como representante o não menos bem-humorado ator Tomás Cao.
 
Os destaques desta segunda, dia 9, são o seminário “A Lei 12.485 e o Mercado Audiovisual Brasileiro”, que contará com as presenças do Secretário do Audiovisual, Leopoldo Nunes – representando a Ministra da Cultura Marta Suplicy – e do Diretor-presidente da ANCINE, Manoel Rangel, entre outros. A concorrida mostra “Olhar do Ceará” começa hoje. E, pela competitiva, à noite, serão exibidos os curtas “Ed” (Gabriel Garcia, RS) e “Quinha” (Caroline Oliveira, PE) e o longa “Rincón de Darwin”, do uruguaio Diego Fernandez Pujol.
Programação completa em: http://www.cineceara.com/.
 
Cine Ceará 2013
O Cine Ceará, festival ibero-americano de cinema de Fortaleza, acontece entre 7 e 14 de setembro. De casa nova, o evento tem como sede esse ano o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. A 23ª edição vai homenagear Portugal, com foco no “cinema contemporâneo” daquele país. A cineasta, atriz e cantora Maria de Medeiros e o ator Marcos Palmeira recebem o troféu Eusélio Oliveira, honraria máxima do festival, por suas contribuições ao cinema. Ela ainda ganha uma mostra especial.
Oito longas-metragens ibero-americanos concorrerão ao Troféu Mucuripe. Para a mostra competitiva de curtas-metragens, que se dá entre títulos brasileiros, foram selecionados 12 filmes. Os prêmios da crítica para melhor curta e longa-metragem serão concedidos pela Abraccine, Associação Brasileira de Críticos de Cinema. Para o melhor longa, de acordo com o júri oficial, será concedido um prêmio especial no valor de US$ 10 mil (dez mil dólares). Fora de competição, “Os Pobres Diabos” (Rosemberg Cariry) encerrará o festival. Com mostras, seminários e oficinas, a programação completa encontra-se no site  http://www.cineceara.com/.
 
O 23°Cine Ceará é uma promoção da Universidade Federal do Ceará (UFC), através da Casa Amarela Eusélio Oliveira, com apoio do Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura, e do Ministério da Cultura, pela Secretaria do Audiovisual. O festival conta também com o apoio da Prefeitura Municipal de Fortaleza, via Secretaria da Cultura. A realização é da Associação Cultural Cine Ceará, com patrocínio de empresas públicas e privadas, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura (SIEC) e da Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet). O evento é apresentado pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e Coelce e tem patrocínio VIP da Oi, Agrícola Famosa e Indaiá. Conta, ainda, com patroc&i acute;nio da Aço Cearense, Banco do Nordeste e Caixa Cultural e com o apoio cultural da Oi Futuro.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here