A maior premiação do cinema nacional, o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro aconteceu hoje, dia 13 de Novembro, na Cidade das Artes. Escolhidos pelos membros da Academia Brasileira de Cinema e também pelo público, os vencedores receberam o Troféu Grande Otelo.

A cerimônia de premiação teve mais uma vez a direção artística de Ivan Sugahara com cenografia de Nello Marrense e iluminação de Paulo César Medeiros.

Cerca de 1.200 convidados, entre eles atores, atrizes, produtores, cineastas, diretores, exibidores e distribuidores do mercado cinematográfico passaram pelo tapete vermelho do evento para a mais badalada premiação do setor. 
Mestres do riso que fazem parte da história de sucesso das comédias no cinema nacional desde Oscarito, Grande Otelo, Mazzaroppi, Dercy Gonçalves, Os Trapalhões até os grandes sucessos lançados nos últimos anos foram lembrados pela Academia. Por sinal, 2012, foi um ano especial para o gênero: os três filmes nacionais de maior bilheteria eram comédias e somaram mais de 8 milhões de espectadores.

Com um show a parte dos atores homenageando a comédia brasileira, com direito a Dercy Gonçalves, Oscarito e Grande Otelo no palco. Foi irreverência pura!

A premiação teve momentos emocionantes desde as homenagens póstumas, o discurso de agradecimento da mulher do ator Claudio Cavalcante (falecido a pouco mais de 1 mês) e a grande homenageada da noite: Ruth de Souza, pioneira no cinema, teatro e televisão.

 Vamos aos premiados:

O filme “2 coelhos” levou os prêmios de Melhor montagem de Ficção, Trilha Sonora Original e Melhor Efeito Visual.
“Raul – O inicio, o fim e meio” ganhou nas categorias: Melhor montagem documentário, Melhor longa documentário por voto popular, Melhor longa-metragem documentário. Walter Carvalho em um dos discursos de agradecimento disse: “O cinema é a música da luz”.

“Gonzaga – de pai para filho” levou os prêmios de melhor diretor, melhor filme, melhor Ator (Julio Andrade) e na categoria melhor Som.

O filme “Heleno”, estrelado pelo ator Rodrigo Santoro levou nas categorias Direção de Fotografia, Figurino, Maquiagem e Direção de Arte. Alias, foram 3 filmes premiados na categoria Direção de Arte, “Xingu” e “Coração Sujos”.
A atriz Dira Paes foi premiada na categoria Melhor Atriz por seu trabalho em “À beira do caminho”.
O filme “Intocáveis”, que emocionou mundo a fora, foi premiado na categoria voto popular longa metragem estrangeiro e Melhor longa metragem estrangeiro.

O filme “Febre do Rato” de Claudio Assis foi premiado nas categorias: Roteiro Original, Melhor longa metragem ficção no voto popular, Melhor Atriz Coadjuvante para Ângela Leal, alias mãe e filha dividiram o premio em filmes diferentes, Leandra Leal levou por sua atuação em “Boca”.

Na categoria roteiro adaptado o prêmio do para “Corações Sujos”. O ator Claudio Cavalcante ganhou na cetegoria Melhor Ator Coadjuvante.

O Curta metragem Animação foi para “Cabeça de Papelão” e o melhor longa de animação foi “Brichos 2 – A floresta é nossa”. Na categoria melhor curta documentário foi para “Elogio de Graça”, o melhor curta de ficção foi para “Laura”. O melhor longa infantil foi para “Peixonauta – Agente secreto da O.S.T.R.A”.

Na categoria melhor trilha sonora foi para A música segundo Tom Jobim.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here