Um homem de meia idade descobre ter sido pai de 533 crianças, através da doação de esperma. Ele passa a enfrentar problemas quando algumas destas crianças, já crescidas, passam a sentir a enorme necessidade de conhecer quem é seu pai biológico.
 
Dirigido por Ken Scott, ” De repente pai” é um remake de um filme canadense do mesmo diretor ( “533 filhos”, lançado em 2011) com a mesma proposta, mas mal articulado. O filme não empolga nem no quesito drama, muito menos na comédia, ele até consegue oferecer alguns poucos momentos de emoção, mas é só isso. Nada que exija muito do ator.
 
Com Vince Vaugh no elenco, evidentemente trata-se de uma comédia, mas o longa arrisca alguns momentos de drama e acaba caindo em um marasmo. Parece que o ator caiu na repetição de seus personagens, sempre com as mesmas características: o cara legal, simpático e divertido, mas que não consegue manter um relacionamento e vive sempre com problemas financeiros.
 

Por um lado, o personagem consegue crescer diante de um filho com deficiência e uma filha viciada em drogas, mas a insistência em mostrar a consequência das dívidas financeiras do personagem principal não cumprem sua função na história.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here