O Grande Prêmio do Cinema Brasileiro de 2014 reuniu os principais nomes do cinema nacional no Theatro Municipal do Rio de Janeiro na noite de terça-feira, dia 26 de Agosto de 2014. Uma noite de emoção e com a estreia da categoria “Melhor Comédia” na maior premiação do cinema nacional, o filme “Faroeste Caboclo” se consagrou vencedor, com sete prêmios Grande Otelo incluindo as categorias “Melhor Longa-metragem de Ficção”, “Melhor Ator” e “Melhor Roteiro Adaptado”: “Esse filme foi feito com amor. Esse é meu primeiro filme e me sinto realizado. Esse longa começou quando eu tinha 14 anos e ouvia Legião. Ele é um filme pessoal”, agradeceu o diretor René Sampaio.
A noite começou agitada com a entrada dos convidados da premiação pelo tapete vermelho na entrada  principal do Theatro Municipal. No total, foram 26 troféus Grande Otelo distribuídos entre atrizes, atores, diretores e outros profissionais da indústria do cinema nacional
Foram 23 escolhidos exclusivamente pelos membros da Academia Brasileira de Cinema e as três categorias de melhor longa-metragem estrangeiro, vencido por “Django Livre”, em melhor longa-metragem documentário, e “Cine Holliúdy” em longa-metragem de ficção. Nelson Pereira dos Santos, Caca Diegues e Luiz Carlos Barreto subiram juntos ao palco para entregar os principais prêmios da noite (melhor ator, melhor atriz e melhor diretor). Já o presidentes da Academia, Roberto Farias, entregou o premio a melhor longa-metragem.
Na edição desse ano, o prêmio de “Melhor Longa-metragem de Comédia” fez sua estreia. O filme “Cine Holliúdy” ganhou o troféu Grande Otelo. O diretor Halder Gomes comemorou, agradecendo o reconhecimento da Academia: “Esse premio e para Renato Aragão, Oscarito e Grande Otelo. Ser o primeiro e ganhar essa categoria e uma honra”.

O grande homenageado da noite foi Domingos Oliveira. O diretor viu seu longa-metragem “Todas as Mulheres do Mundo” ganhar vida através dos atores Caio Blat e Maria Ribeiro, apresentadores da cerimônia, que interpretaram no palco o clássico casal Paulo e Maria Alice, vividos por Paulo José e Leila Diniz no filme de 1967, além de outras obras de Domingos, como “Edu, Coração de Ouro” foram lembradas.


Enquanto o dramaturgo recebeu homenagens de familiares e amigos, como Paulo José, a filha Maria Mariana e o roteirista e diretor Matheus Souza.  O diretor agradeceu o carinho e a presença dos amigos: “uma homenagem desse tamanho requer um acerto de contas”, brincou Domingos que fez questão de ressaltar a importância da indústria cinematográfica nacional: “O cinema e um bisturizinho que atinge lugares onde nada mais vai. O cinema e imprescindível para a formação moral do cidadão brasileiro”.
A cerimônia teve direção artística de Ivan Sugahara, um dos encenadores mais requisitados e plurais da cena contemporânea, que também assinou o roteiro em parceria com o jornalista Rodrigo Fonseca. Contou ainda com cenografia de Sérgio Marimba e iluminação de Paulo César Medeiros. 

Conheça os vencedores:
1. MELHOR LONGA-METRAGEM DE FICÇÃO
FAROESTE CABOCLO de
. Produção: Bianca De Felippes por Gávea Filmes e Produções, Marcello Maia por República Pureza e René Sampaio por Fogo Cerrado Filmes (108minutos)
2. MELHOR LONGA-METRAGEM DE DOCUMENTÁRIO
ELENA de Petra Costa. Produção: Petra Costa por Busca Vida Filmes
3. MELHOR LONGA-METRAGEM DE ANIMAÇÃO
UMA HISTÓRIA DE AMOR E FÚRIA de Luiz Bolognesi. Produção: Caio Gullane, Fabiano Gullane, Débora Ivanov e Gabriel Lacerda por Gullane Entretenimento, Laís Bodanzky, Luiz Bolognesi e Marcos Barreto por Buriti Filmes
 4. MELHOR LONGA-METRAGEM INFANTIL
MEU PÉ DE LARANJA LIMA  de Marcos Bernstein. Produção: Katia Machado por Pássaros Films do Brasil Audiovisuais Ltda.
 5. MELHOR LONGA-METRAGEM DE COMÉDIA
CINE HOLLIÚDY de Halder Gomes. Produção: Halder Gomes e Dayane Queiroz por ATC Entretenimentos
 6. MELHOR DIREÇÃO
BRUNO BARRETO por Flores Raras
 7. MELHOR ATRIZ
GLORIA PIRES COMO LOTA DE MACEDO SOARES por Flores Raras
 8. MELHOR ATOR
FABRÍCIO BOLIVEIRA COMO JOÃO DE SANTO CRISTO por Faroeste Caboclo
 9. MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
BIANCA COMPARATO COMO CARMEM TEREZA por Somos tão jovens
 10. MELHOR ATOR COADJUVANTE
WAGNER MOURA COMO LINDO RICO por Serra Pelada
11. MELHOR DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA
GUSTAVO HADBA por Faroeste Caboclo.
12. MELHOR DIREÇÃO DE ARTE
JOSÉ JOAQUIM SALLES por Flores Raras
13. MELHOR FIGURINO
MACELO PIES por Flores Raras
14. MELHOR MAQUIAGEM
SIVA RAMA TERRA por Serra Pelada
15. MELHOR EFEITO VISUAL
BRUNO MONTEIRO por Uma história de amor e fúria
ROBSON SARTORI por Serra Pelada
16. MELHOR ROTEIRO ORIGINAL
KLEBER MENDONÇA FILHO por O som ao redor
17. MELHOR ROTEIRO ADAPTADO
MARCOS BERNSTEIN e VICTOR ATHERINO – adaptado da música ” Faroeste Caboclo” de Renato Russo, Legião Urbana – por Faroeste Caboclo
18. MELHOR MONTAGEM FICÇÃO
MARCIO HASHIMOTO por Faroeste Caboclo
19. MELHOR MONTAGEM DOCUMENTÁRIO
MARÍLIA MORAES e TINA BAZ por Elena
20. MELHOR SOM
LEANDRO LIMA, MIRIAM BIDERMAN, ABC, RICARDO CHUÍ E PAULO GAMA por Faroeste Caboclo
21. MELHOR TRILHA SONORA
PAULO JOBIM por a Luz do Tom
22. MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL
PHILLIPE SEABRA por Faroeste Caboclo
23. MELHOR CURTA FICÇÃO
OS IRMÃOS MAI de Thais Fujinaga
24. MELHOR CURTA DOCUMENTÁRIO
A GUERRA DOS GIBIS de Thiago Brandimarte Mendonça e Rafael Terpins
25. MELHOR CURTA ANIMAÇÃO
O MENINO QUE SABIA VOAR de Douglas Alves Ferreira
26. MELHOR LONGA-METRAGEM ESTRANGEIRO
DJANGO LIVRE/Django Unchained de Quentin Tarantino. Distribuição: Sony Pictures

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here