ESTEVÃO CIAVATTA DIRIGE SEU PRIMEIRO LONGA DE FICÇÃO, COM DISTRIBUIÇÃO DA H20 FILMS, PRODUÇÃO DA PINDORAMA FILMES E CONSPIRAÇÃO E COPRODUÇÃO DA GLOBO FILMES E RIOFILME

Regina Casé protagoniza o primeiro longa de ficção de Estevão Ciavatta, “Made in China”, que chega aos cinemas de todo o Brasil no dia 6 de novembro. O trailer oficial (http://agenciafebre.com.br/made-china#) acaba de ser divulgado e traz uma prévia da comédia, que tem produção da Pindorama Filmes e Conspiração Filmes, coprodução da Globo Filmes e RioFilme e distribuição da H2O Films. “Made in China” foi rodado no Rio de Janeiro e a história se passa na Saara, o maior centro comercial popular da cidade. O longa retrata como a chegada dos chineses ao local influenciou no comércio, antes dominado por árabes e judeus. O elenco, encabeçado por Regina Casé, traz também Xande de Pilares, Juliana Alves, Otávio Augusto, Luis Lobianco, Gilberto Marmorosch e os chineses Yili Wang, Liou Sheanjiuan e Tony Lee.

Depois de anos trabalhando na Casa São Jorge, a loja de brinquedos de Seu Nazir (Otávio Augusto), Francis (Regina Casé) se surpreende com os preços a que são vendidas as mercadorias da Casa do Dragão, novo estabelecimento da Saara de propriedade do chinês Chao (Tony Lee). A vendedora decide lutar pela clientela do patrão e vai contar com a ajuda de seu namorado malandro Carlos Eduardo (Xande de Pilares) e da amiga de trabalho, a supersticiosa Andressa (Juliana Alves), para descobrir por que os produtos da concorrência são mais baratos que os de Seu Nazir.

“Quero falar com humor e emoção sobre a vocação do Brasil de ser um ponto de encontro entre as mais diferentes culturas. A chegada dos chineses nesse início de século é a grande novidade. O argumento do filme nasceu quando percebi que o Rio é uma das poucas metrópoles mundiais onde não tem Chinatown”, explica o diretor Estevão Ciavatta.

Com roteiro também assinado por Estevão Ciavatta, além de Mauro Wilson, Patrícia Andrade, Rosane Lima e Claudio Lisboa, “Made in China” teve cenas rodadas na verdadeira Saara do Rio de Janeiro e em uma versão cenográfica construída pela equipe de produção de arte, com direção de Tiago Marques. O filme tem patrocínio da Petrobras, Caixa Seguros, Neoenergia, Oi e Oi Futuro e TAESA. A supervisão artística está a cargo de Guel Arraes. “Made in China” é parcialmente financiado por recursos obtidos através dos incentivos fiscais federais (Lei do Audiovisual) e estaduais (Lei de Incentivo à Cultura).

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here