Publicação é acompanhada de DVD com mapa interativo do Rio de Janeiro nos anos 1930, 100 músicas, depoimentos e fotos históricas
O Instituto Moreira Salles relança este mês o livro Samba de sambar do Estácio – 1928 a 1931, escrito pelo pesquisador musical Humberto M. Franceschi, falecido este ano, que revela o surgimento do samba batucado no final da década de 1920, no bairro do Estácio, no Rio de Janeiro. O livro, editado pela primeira vez em 2010, ganha nesta reimpressão nova capa.
Samba de sambar do Estácio – 1928 a 1931 é resultado de 20 anos de pesquisa de Humberto M. Franceschi sobre um período essencial da história da música popular brasileira, mas pouco estudado até agora. Franceschi descreve o momento em que o samba se transformou nas mãos de Ismael Silva, Brancura, Bide, Nilton Bastos, Getúlio Marinho, Heitor dos Prazeres, entre muito outros que compuseram sambas com identidade própria, diferentes dos sambas-maxixes populares na época.
No livro, o leitor poderá conhecer os personagens e as histórias que percorreram o largo do Estácio na época e que definiram, segundo o autor, a relação do samba com o candomblé, o futebol e a prostituição. É a partir de depoimentos dos remanescentes do Deixa Falar, bloco que deu origem ao “samba da sambar”, na definição de Ismael Silva, que são narradas histórias como a da baiana Tia Ciata, avó do compositor e instrumentista Bucy Moreira, que, com um pó de ervas, teria curado a perna do então presidente Wenceslau Braz; ou sobre o time de futebol do Estácio, o Império, que tinha em sua sede a maior gafieira da cidade.
O livro vem acompanhado de um DVD, que reúne as 100 músicas (como “Mulher de malandro”, de Heitor dos Prazeres, e “Homenagem”, de Carlos Cachaça com Cartola), as 54 imagens (entre fotografias e gravuras) e os 21 depoimentos (como os de Athanazia e Bucy Moreira) citados na publicação. O DVD também possui um mapa do Rio de Janeiro datado de 1935. O roteiro proposto no mapa, enriquecido por fotografias, sugere um passeio do largo de São Domingos ao Estácio de Sá, cruzando o Campo de Santana, a praça Onze e a zona do Mangue. O DVD foi produzido e organizado por Humberto M. Franceschi, o produtor Carlos Didier e a equipe IMS/MBA/AUDIOLUME.
Sobre Humberto M. Franceschi:
Pesquisador musical e fotógrafo, Humberto Moraes Franceschi nasceu em 1930, em uma família que sempre esteve envolvida com a música brasileira. Tendo convivido com grandes nomes da música popular, como Ismael Silva, Cartola, Orestes Barbosa e Nelson Cavaquinho, Franceschi dividiu-se entre pesquisas sobre a história da indústria fonográfica brasileira e a busca por discos de 78 rpm. A coleção, iniciada como um passatempo, acabou por se tornar um dos maiores acervos sonoros do país, com gravações que abrangem toda a primeira metade do século XX, hoje totalmente disponível no site do Instituto Moreira Salles. Morreu em junho deste ano, aos 84 anos.
Samba de sambar do Estácio – 1928 a 1931
Humberto M. Franceschi
232 pp.
15 x 23,5 cm
ISBN 978-85-86707-60-5
R$ 50

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here