Foram vinte anos procurando como abrigar mapas que sinalizassem tesouros interiores de uma artista, mulher, esposa, mãe de quatro filhos, cidadã do mundo, Anna Bella Geiger, um dos mais importantes nomes das artes plásticas do país. Mapas-múndi refletindo, registrando, traduzindo geografias de pobreza e riqueza, poder e dominação, ideias e afetos. Geografias com limites físicos, obras fronteiriças. Mapas pelos quais é conhecida no mundo inteiro. Em 1995, finalmente, a artista encontrou, em gavetas velhas de arquivos sendo vendidas como sucata, os contêineres perfeitos para mergulhar – entre ceras e tintas – conjecturas ideológicas tangenciais a trabalhos de geógrafos e pensadores. Entre os geógrafos, alguns do IBGE e o marido Pedro Geiger, com o qual está casada há seis décadas. Entre os pensadores, Darcy Ribeiro.

Foi assim que nasceram ou foram abertas as “gavetas de memórias”. Uma dessas gavetas, a obra “Recens Orbis Descriptio – Local e Global, 2015”, será exposta pela artista a partir do dia 22 de julho, no Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto, no Humaitá. A mostra “Gaveta de memórias” é um presente que Anna Bella Geiger oferece ao público em seus 60 anos de carreira. A exposição inclui também um vídeo documental de 25 minutos, que estará sendo exibido em looping na galeria.

A mostra ficará em cartaz durante um mês e se completa com o espetáculo “Solos de memória”, uma performance teatral inspirada na obra de Anna Bella Geiger, com a qual interage partindo da ideia da “gaveta” que guarda um mapa de memórias.

A partir da provocação da idealizadora e diretora do projeto, Morena Cattoni, de que “estar vivo é acumular memórias”, os atores Daniel Chagas, Gisela de Castro, Marcéli Torquato e Natasha Corbelino apresentam seus próprios textos em “Solos de memória”, que estreia no mesmo Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto, no dia 2 de agosto. Tanto as entradas para a exposição quanto os ingressos para a peça são gratuitos.

O espetáculo “Solos de Memória” é itinerante, ou seja, os espectadores passeiam pelo espaço e vão encontrando os atores em suas performances. A apresentação começa no foyer com o prólogo “A grande beleza”, apresentado por Gisela de Castro. Seguem-se os solos, um de cada vez. Na galeria 1, são três cenas: “Substantivo feminino”, com Daniel Chagas; “Peixe calmo”, com Marcéli Torquato; e “A bioquímica dos desejos”, novamente com Gisela. O público é, então, conduzido para o pátio do lado de fora do teatro, onde acontece a última cena – “Rio no mapa de Alverina a Claudia”, apresentada por Natasha Corbelino – que pretende abordar temas atuais, como a relação da cidade com os Jogos Olímpicos.

Entre memórias que misturam referências autobiográficas com outras alheias, inclusive da própria Anna Bella Geiger, os monólogos falam de assuntos diversos – como beleza amor, identidade, desejos, memória e permanência – e também de tons diferentes entre o dramático e o cômico. A responsável por dar unidade a tanta diversidade é a diretora e idealizadora do projeto, Morena Cattoni, para quem “estar vivo é acumular memórias”. A estrutura foi criada a partir da ideia de que cada ator também é autor de sua própria fala, produzindo um solo a partir de um depoimento íntimo que propõe uma investigação sobre o limite entre o público e o privado.

Esse projeto combinando teatro e exposição teve sua primeira realização no Castelinho do Flamengo, em 2015, graças ao Edital de Fomento à Cultura da Prefeitura do Rio. Depois disso, o projeto venceu o Edital FOMENTO OLÍMPICO, também da Prefeitura do Rio e venceu o Edital de Ocupação da CAIXA, para realização em Brasília, em maio/junho de 2016.

Serviço:
Exposição Gaveta de Memórias “Recens Orbis Descriptio – Local e Global, 2015”
Local: Teatro Sérgio Porto – Galeria Marcantonio Vilaça
Endereço: Rua Humaitá, 163 – Humaitá, Rio de Janeiro -Tel: 2535-3846
Temporada: de 22 de julho a 22 de agosto (de quarta a segunda-feira)
Horário: das 14h às 22h
Ingressos: Entrada Franca
Classificação: livre

Serviço:
Espetáculo “Solos de memória”
Dias: De quarta a segunda-feira, de 3 a 22 de agosto
Horário: 18h
Local: Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto
Ingressos: ENTRADA FRANCA
Reservas pelo email: solosdememoria@gmail.com
Capacidade: 20 espectadores por sessão
Duração: 70 minutos
Classificação: 12 anos

Foto: Vitor Jorge

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here