Home Cinema O Lar das Crianças Peculiares

    O Lar das Crianças Peculiares

    0
    807

    lardascriancaspeculiares Após a morte de seu avô Abe (Terence Stamp), Jake (Asa Butterfield) embarca para uma ilha isolada no País de Gales para descobrir mais sobre o passado dele, que sempre lhe contou histórias fantásticas sobre o orfanato em que viveu, comandado pela senhorita Peregrine (Eva Green está, por sinal, com um quê de Mary Poppins assustadora). Até então, Jake acreditava em tais relatos, que tanto o fascinara na infância. Nessa viagem, obviamente, ele vai se reconectar com o avô ao descobrir o maravilhoso mundo dos peculiares e suas fendas temporais.

    O novo filme de Tim Burton chega aos cinemas com uma trama fantástica e fantasiosa, mas longe dos melhores filmes do diretor. Baseado no livro homônimo “Miss Peregrine’s Home for Peculiar Children” de Ransom Riggs, é uma trilogia focada em um grupo de crianças que, como o título já deixa claro, não se encaixam no padrão.

    A trama que flerta com o público cativo de Harry Potter com um ar de X-Men pairando sobre a produção traz um primeiro ato truncado, que aos poucos vai ganhando vida, um pouco de graça e emoção no decorrer da história. Somente no terceiro ato é que a ação explode com as perseguições, explosões e reviravoltas de hábito.

    O novo filme mostra um Tim Burton mais contido, bem diferente de suas criações mais autorais como Edward – Mãos de Tesoura, Os fantasmas se divertem, e Ed Wood. O dedinho do diretor está lá na construção visual, que inclusive, tem problemas na Fotografia, inicialmente. Aos poucos, ela vai normalizando com a estética do diretor, porém, longe do sombrio e bizarro mundo de Mr. Burton, alias, os Efeitos Visuais gigantescos e computadorizados entram em cena para marginalizar não só a estética do cineasta como a narrativa também.

    O roteiro é objetivo, algo necessário nesse tipo de adaptação, levando personagens aos lugares onde eles precisam chegar de uma maneira rápida e lógica. Porém, O Lar das Crianças Peculiares não consegue fazer seu principal plot funcionar.

    SEM COMENTÁRIOS

    DEIXE UM COMENTÁRIO

    Please enter your comment!
    Please enter your name here