Aposentadoria, para alguns, são as tão merecidas férias, para outros um indicativo da idade avançada que atingiram, e ainda tem aqueles que sabem que talvez nunca cheguem a aproveitar a tardia recompensa. Mas e quando após tantos anos trabalhados, a empresa congela as pensões e as dívidas começam a chegar e acumular? Para três velhos amigos, a única solução é assaltar seu próprio banco. “Despedida em Grande Estilo” conta a história de Willie (Morgan Freeman), Joe (Michael Caine) e Albert (Alan Arkin) que após descobrirem que não receberão mais o seu dinheiro, planejam tomar o que é seu por direito, mesmo que não estejam em sua melhor condição física.

Joe presencia um organizado roubo ao banco que visita, quando vai reclamar do preço de sua hipoteca ter triplicado. Percebendo o quão fácil parece ser e que os bandidos sairiam tranquilos e sem a presença de policiais, ele tenta convencer seus melhores amigos a fazer o mesmo. Willie precisa tratar de sua saúde e, apesar do quanto queira visitar a neta, mora longe dela, e Albert já aceitou a morte e a aguarda, mas está se apaixonando novamente e reacendendo a esperança dentro de si. Os três decidem só roubar o que seriam pagos de pensão até morrerem e doarem o resto para a caridade. Contudo, para que tudo ocorra perfeitamente, eles precisarão de ajuda profissional.

A nova comédia da Warner Bros, conta com um trio de grandes atores idolatrados. Apesar de na vida real também estarem na terceira idade, Morgan Freeman, Alan Arkin e Michael Caine provam que não há um número limite, em uma carreira bem-sucedida, em que vão parar de fazer bons filmes. Os atores estão muito bem em seus papéis, quem melhor se destacou foi Christopher Lloyd (que interpreta Milton, um senhor que já não consegue mais ouvir ou raciocinar muito bem). Desde o momento em que aparece na tela até o final, suas falas, em conjunto com a atuação, são o que provoca as maiores risadas.

O roteiro assinado por Theodore Melfi (que concorreu ao Oscar 2017 pelo roteiro adaptado de “Estrelas Além do Tempo”) é rico com trocas de diálogo hilárias, o que deixa a desejar é a velocidade da narrativa. O público não tem muito tempo para ouvir as razões pelas quais os três senhores resolveram cometer um crime. Todo o elemento de provocar empatia em quem assiste para que eles próprios questionem seus princípios, se colocados na mesma situação, perguntando se o que estão fazendo é errado, ou não, é deixado de lado.

A direção fica à cargo de Zach Braff (John Dorian da série de comédia “Scrubs”), que consegue produzir um filme “sessão da tarde” na mesma linha de “As Loucuras de Dick e Jane” e “Um Senhor Estagiário”, ou seja, uma mistura de lições de vida e comédia sarcástica com trocas de diálogo certas de fazer rir com apenas uma frase.

O longa tem realmente uma bela moral para finalizar a história, como todo filme à lá sessão da tarde. Os três inspiram não só a si mesmos a não desistir de suas felicidades, mas também influenciam aqueles ao seu redor a valorizarem o pouco tempo que têm. “Despedida em Grande Estilo” mostra que a fragilidade física, que vem com a idade, pode sim vir acompanhada de vitalidade mental, e, com uma boa dose de sorte, ainda pode garantir mais de dois milhões de dólares para curtir o resto da vida.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here