Nenhuma família é perfeita, mas nenhuma pode substituir a nossa, esse é exatamente o plot de Os Meyerowitz: Família Não Se Escolhe, novo trabalho de  Noah Baumbach (A Lula e a Baleia e Frances Ha) exibido no Festival de Cannes de 2017.

Drama familiar extremamente humano acompanha Danny (Adam Sandler), filho mais velho de Harold (Dustin Hoffman), é um escultor que, depois de décadas de carreira, vive naquele limbo entre a respeitabilidade e a falta de reconhecimento. Recém-divorciado e prestes a enviar sua única filha, Eliza (van Patten), para a faculdade, Danny se muda temporariamente para a casa do pai, onde mora com a quarta esposa, Maureen (Emma Thompson) com sérios problemas alcoólicos.

Eternamente frustrado pela relação com pai e seu meio-irmão Matthew (Ben Stiller), Danny mais uma vez se coloca em uma posição desfavorável não só pelos seus sentimentos, mas também pelo posicionamento do pai tão distante e egocêntrico. Ao ver o pai velho e doente, resta o peso de carregar as feridas emocionais causadas por ele. Cabe a  Jane (Elizabeth Marvel), irma caçula, ser voz da razão entre os irmãos.

A grande surpresa do filme é  Adam Sandler. Assim como Paul Thomas Anderson em Embriagado de Amor, seu personagem explora a vida de um que sujeito cheio de raiva reprimida que vez por outra, a deixa escapar.  Enquanto isso, Matthew (Ben Stiller) complementa a dinâmica explosiva entre irmãos.

Enfim, para os que gostam de uma dose dramática realista, Os Meyerowitz: Família Não Se Escolhe é aquele filme que te conquista não só pelos talentosos atores, mas também pela forma como diretor,  Noah Baumbach conduz a narrativa com ótimos diálogos.

Emma Thompson, Judd Hirsch, Rebecca Miller, Adam Driver, Candice Bergen e Sigourney Weaver completam o elenco da produção.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here