“Heisenberg – A Teoria da Incerteza” é um retrato de dois atores que, reagindo um ao outro, registram as mudanças que ocorrem a cada encontro, cada revelação, cada palavra falada. Com uma mistura de foco austero e fluidez emocional, nossos personagens respondem um ao outro de forma fragmentada. A partir deste pressuposto, a intenção da equipe artística é valorizar ainda mais o texto, as entrelinhas e os silêncios dos personagens, sublinhando não somente o que está sendo dito, mas especialmente o silêncio e subjetividades dos personagens.

Sugestionado pela teoria da incerteza de Werner Heisenberg, Stephens cria um trabalho onde interessa menos a física quântica, e mais a particularidade dos corações humanos. Mas, física quântica à parte, o que o autor está realmente interessado nesta doce e suave trama do encontro entre dois seres improváveis, é em como a nossa percepção do outro e dos relacionamentos se alteram de acordo com o que sabemos, vemos, ou do lado que estamos. Atitudes aparentemente sem sentido revelam motivos razoáveis, fatos consolidados dissipam-se e desaparecem no decorrer da trama. O autor se utiliza de uma narrativa sutil, que exige do público percepções mais complexas, subjetivas e com deslocamentos sensoriais, quando, por exemplo, numa determinada cena o personagem propõe que ela não só escute a canção, mas ouça as pausas e silêncios como o que há de mais instigante e revelador naquela experiência, aparentemente despretensiosa.

Segundo o diretor Guilherme Piva, montar Heisenberg – A Teoria da Incerteza é poder levar para palco os dissabores e surpresas que os encontros nos permitem, é perceber o amor como ferramenta de transformação de destinos, é celebrar o teatro como um espaço de esperanças e aprimoramento de sentidos, mesmo que isso nos pareça tarde.

“O que se vê como percepção do outro e dos relacionamentos, se altera de acordo com o que sabemos, vemos, mas também com aquilo que nos era, aparentemente, uma mera casualidade. Atitudes aparentemente sem sentido revelam motivos razoáveis e, às vezes, tornam-se definitivos em sua despretensão”, conclui Piva.

Serviço
Heisenberg – A Teoria da Incerteza
Temporada: de 13 de julho a 02 de setembro
Local: Teatro Poeira (Rua São João Batista, 104 – Botafogo – RJ. Tel.: 2537-8053)
Horário: quinta a sábado, às 21h | domingo, às 19h
Ingressos: http://www.tudus.com.br/
Duração: 80 minutos
Classificação: 16 anos
Gênero: comédia dramática
Horário de funcionamento: terça a sábado, das 15h às 21h | domingo, das 15h às 19h

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here