Você sabe o que é um museu? Qual é o seu intuito e o por que de existir? Os museus são marcos históricos na cultura de cada país, contam a história dos seus antepassados, de outras culturas, outras Eras, enchem os olhos de muitas crianças e adultos, ávidos por aprender e enaltecer o que é nosso (seja aonde for).  Você já visitou a história do seu país alguma vez? Como incentivo à valorização da cultura, listamos 10 museus nacionais que você precisa conhecer!

No dia 2 de setembro de 2018, um incêndio destruiu o Museu Nacional do Rio de Janeiro, uma das maiores tragédias da cultura e da ciência que assolou o Brasil. Não podemos permitir que apaguem a nossa história.

Museu Histórico Nacional
Fundado em 1922 pelo presidente Epitácio Pessoa, o Museu Histórico Nacional, com cerca de 350 mil peças em seu acervo, tem como foco a história brasileira, desde exposições que abordam a crescente do império português, à construção da nação brasileira, e a instauração da República.

O museu tem exposições fixas, temporárias e itinerantes. Localizado no Centro da cidade do Rio de Janeiro, ele funciona de terça-feira a sexta-feira das 10h às 17:30, aos fins de semana e feriados de 13h às 17h. E a entrada é franca aos domingos. Qualquer informação adicional você pode achar no site do museu.

Biblioteca Nacional
Essa não é necessariamente um museu, mas seu acervo tem alto valor histórico. Tão antiga quanto o Museu Nacional do Rio de Janeiro, a Fundação Biblioteca Nacional foi criada em 1810. Localizada na Avenida Rio Branco da cidade do Rio de Janeiro, a instituição conta com um acervo de 10 milhões de peças. Incluindo 25 mil fotografias de Dom Pedro II, algumas feitas por ele mesmo, e também livros de sua própria coleção. Além de partituras de primeira edição de Mozart, e Beethoven; um exemplar da Bíblia de Mogúncia de 1492, primeiro livro impresso da história; a primeira edição de “Os Lusíadas” de 1572, e várias outras raridades incríveis.

A Biblioteca funciona de segunda a sexta-feira das 9h às 19h, ela abre também as sábados das 10:30 às 15h. Conta também com visitas guiadas que você pode checar no site da Biblioteca, e ter acesso ao seu acervo digital.

Arquivo Nacional
Outro que também não é um museu, mas guarda em seu acervo documentos importantíssimos da história nacional, é o Arquivo Nacional com 55km de documentos textuais, e quase 2 milhões de fotografias, negativos, desenhos, arquivos sonoros, e muito mais.

Entre estes documentos está o juramento de Dom Pedro I a Constituição de 1824, e a própria Constituição. E também, o documento original da Lei Áurea, que aboliu a escravidão no Brasil. O Arquivo tem duas sedes, no Rio de Janeiro e em Brasília. Qualquer  informações sobre visitas, e serviços que o Arquivo Nacional oferece ao cidadão, você encontra no site.

Museu da República
Localizado no edifício histórico do Palácio do Catete, sede do Poder Executivo de 1897 a 1960, quando o Rio de Janeiro ainda era capital da República. Seu acervo conta com obras raras dos artistas, João Batista Castagneto (1862-1900) e Armando Viana (1897–1991). Entre coleções pessoais de figuras ilustres, como o ex-presidente Getúlio Varga, e o ex-prefeito do Rio, Pereira Passos.

O Museu fica na Rua do Catete, na cidade do Rio de Janeiro, ele funciona de terça a sexta-feira das 10h às 17h, aos fins de semana e feriados das 11h às 18h. Você pode fazer uma visita virtual no site.

Instituto Inhotim
O Instituto Inhotim é a sede de um dos mais importantes acervos de arte contemporânea do Brasil e considerado o maior centro de arte ao ar livre da América Latina. Ele fica na pequena cidade de Brumadinho (MG), a 60 km de Belo Horizonte.

O Instituto possui um grande acervo de atrações. As Galerias variadas contam com nomes como: Yayoi Kusama, artista plástica e escritora japonesa; Hélio Oiticica, um dos maiores nomes da história da arte brasileira; e Adriana Varejão, que está entre as mais bem-sucedidas do circuito artístico mundial. Além de ter também um jardim botânico que é o único lugar da América Latina que possui um exemplar da flor-cadáver, uma espécie nativa da Ásia conhecida como sendo a maior flor do mundo.

O Instituto possui entrada paga, com exceção de quarta-feira, ele funciona de terça a sexta-feira das 9:30 às 16:30, aos fins de semana e feriados das 9:30 às 17:30. Mai informações você encontra no site.

Instituto Ricardo Brennand
Ele fica na cidade Recife, foi fundado pelo empresário que dá nome aos instituto. Está sediado em um complexo arquitetônico em estilo medieval, composto por trés prédios: Museu Castelo São João, Pinacoteca, Galeria e a Capela Nossa Senhora das Graças, circundados por um vasto parque. A coleção histórico-artístico do Instituto abrange peças da Baixa Idade-Média, a Era Colonial e o Brasil Holandês.

A ele pertence também a maior coleção do mundo de obras de Frans Post, pintor do sec. XVII, e um dos maiores acervo de armas brancas do mundo, com mais 3 mil peças. A biblioteca do instituto possui mais de 60 mil volumes, datados do século XVI em diante, destacando-se as coleções de brasiliana e obras raras. O instituto funciona de terça a domingo das 13h às 17h, tendo entrada paga. Mais informações no site.

Museu Afro Brasil
O Museu Afro Brasil é um museu histórico, artístico e etnológico, voltado à pesquisa, conservação e exposição de objetos relacionados ao universo cultural do negro no Brasil. Localiza-se no Parque do Ibirapuera, em São Paulo. Ele conserva um acerca de aproximadamente 6 mil peças de pinturas, esculturas, gravuras, fotografias, documentos e peças etnológicas, de autores brasileiros e estrangeiros, produzidos entre o século XV e os dias de hoje.

O acervo tem como núcleos a história e arte da África, representando vários grupos de todo o continente. O trabalho escravo dos povos africanos, e como ele influenciou na construção social do Brasil. A religiosidade africana, e como ela foi demonizada pela fé cristã. Além de outros núcleos que valorizam a presença negra na história.
Funciona de terça a domingo das 10h às 17h. Qual informação adicional está no site.

Museu de Ciências e Tecnologia da PUCRS
É um dos museus interativos de ciências naturais de destaque na América Latina, propondo atividades para todas as idades e mostrando áreas de experimento-atrações sobre o Universo, a Terra, Meio ambiente e o Homem.

Com um acervo de mais de 5 milhões de peças, o Museu tem cerca de 700 experimentos interativos, cobrindo inúmeras áreas do conhecimento. O próprio visitante pode participar das experiências que resultaram no atual conhecimento científico. Ele funciona de terça a sexta das 9h às 17h, e aos fins de semana das 10h às 18h.  O museu fica em Porto Alegre. Qualquer informação sobre as exposições e visitas pode ser vistas no site.

Museu do Ipiranga
Museu Paulista da Universidade de São Paulo, mais conhecido como Museu do Ipiranga ou também simplesmente Museu Paulista, é o museu público mais antigo da cidade de São Paulo, cuja sede é um monumento-edifício que faz parte do conjunto arquitetônico do Parque da Independência.

O Museu Paulista tem em seu acervo de mais de 125 mil artigos, entre objetos (esculturas, quadros, joias, moedas, medalhas, móveis, documentos e utensílios de bandeirantes e índios), iconografia e documentação arquivística, do século XVI até meados do século XX, que servem para a compreensão da sociedade brasileira. Entre eles um dos mais famosos quadros do Brasil, “Independência ou Morte” de Pedro Américo. O Museu no momento está fechado para restauração e modernização, com previsão de reabrir em 2022, porém qualquer informação extra está no site.

Museu de Arte de São Paulo
Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand, ou apenas MASP, é uma das mais importantes instituições culturais brasileiras. Possuindo a mais importante e abrangente coleção de arte ocidental da América Latina e de todo o hemisfério sul, em que se notabilizam sobretudo os consistentes conjuntos referentes às escolas italiana e francesa, com nome poderosos da história da arte, como Van Gogh e Rembrandt.
O próprio edifício é considerado um importante exemplar da arquitetura brutalista brasileira e um dos mais populares ícones da capital paulista, sendo tombado pelas três instâncias de proteção ao patrimônio.

O MASP funciona a terça-feira das 10h às 20h, e de quarta a domingo das 10h às 18h. Qualquer informação sobre as exposições e ingressos está no site.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here