A Casa Firjan, em Botafogo, inicia uma série de concertos sob a curadoria do compositor e diretor musical João Guilherme Ripper. O premiado pianista Cristian Budu, considerado um dos expoentes da nova geração, inaugura a programação no dia 13. Vencedor do Concurso Internacional Clara Haskil, na Suíça, o músico brasileiro, de família romena, vai apresentar as obras “24 Prelúdios”, de Frédéric Chopin, e “Kreisleriana”, composta por Robert Schumann. A apresentação vai ocupar o salão principal da casa, patrimônio histórico do início do século XX que foi restaurado pela Firjan. A entrada é gratuita para o concerto de estreia. As quatro apresentações seguintes terão ingressos a preços populares: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada).

Nascido em Diadema, São Paulo, filho de romenos, Cristian Budu revelou muito cedo seu talento, tocando Beethoven de ouvido no piano que o pai dedilhava. Aperfeiçoou-se na USP, com Eduardo Monteiro, e foi bolsista laureado no New England Conservatory, em Boston, para onde retornou para o programa Artist Diploma. Ganhou diversos concursos nacionais (Prelúdio, concurso Nelson Freire) e projetou-se internacionalmente ao vencer, em 2013, o prestigiosíssimo Concurso Clara Haskil, na Suíça. É o único brasileiro vencedor na história da competição, que laureou nomes como Richard Goode, Christoph Eschenbach, Mitsuko Uchida e Evgeni Korolyov. Detalhe: o Clara Haskil premia apenas um concorrente, às vezes, nenhum. Budu recebeu ainda dois prêmios na edição de 2013, incluindo o do público.

Para o concerto carioca, Budu escolheu duas peças compostas por Robert Schumann (1810-1856) e Fréderic Chopin (1810-1849). Kreisleriana (escrita em 1838), de Schumann, reúne oito movimentos; os Prelúdios, de Chopin, enfileiram 24 miniaturas, cada uma delas numa tonalidade. As duas peças – que Budu considera seus carros-chefe – percorrem alternadamente estados de espírito de luz e sombra, esperança e medo; as diferentes atmosferas estão refletidas em cada peça da Kreisleriana de Schumann e no arco estrutural dos Prelúdios.

“Robert Schumann tinha um emocional bipolar e reflete essa montanha-russa na peça, batizada em homenagem ao personagem do escritor alemão E.T.A. Hoffmann, o músico Johann Kreisler”, explica o pianista. “Já Chopin começou a compor os Prelúdios num momento de doença, de se ver entre a vida e a morte. À alegria se segue uma peça muito fúnebre, por exemplo”, conclui Budu.

Programação dos próximos meses
– 18/10: Quinteto Villa-Lobos
– 08/11: Jean-Louis Steuerman, piano; Felipe Prazeres, violino; Marco Catto, viola; Marcus Ribeiro, violoncelo
– 22/11: Leo Gandelman Quarteto
-06/12: Orquestra Johann Sebastian Rio

SERVIÇO
Concerto Cristian Budu – Obras de Schumann e Chopin
Data: Dia 13/09, quinta-feira
Horário: 19h30
Entrada gratuita a partir de inscrição pelo site  (sujeito à lotação)
Casa Firjan, Rua Guilhermina Guinle 211, Botafogo

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here